Braga, segunda-feira

A abertura das creches foi um teste, ajudou a preparar as novas rotinas

Regional

01 Junho 2020

Redação

IPSSS deverão registar uma adesão que ronda os 50%, número que poderá ser ultrapassado em algumas instituições. Cónego Roberto Mariz, presidente da UDIPSS, diz que a confiança transmitida na abertura das creches também deu um forte contributo.

É nas Instituições Particulares de Solidariedade Social onde o regresso das crianças ao pré-escolar será mais notória, embora muitos pais optarão ainda por não levarem os seus filhos para as instituições.

O facto de continuarem a pagar a mensalidade - embora com descontos que em algumas instituições ultrapassou os 50 por cento - pode explicar estes números.

O cónego Roberto Rosmaninho Mariz, presidente da UDI- PSS de Braga - União Distrital de IPSS’s, confirma que o número de crianças que regressa a esta resposta é superior à que se verificou na reabertura das creches a 18 de Maio. “Nessa altura a percentagem de crianças era mesmo muito reduzido, entre os 10, 20 por cento. Para 1 de Junho (hoje) as indicações que tenho é que já irão para os 50 por cento ou acima em algumas instituições”, revelou ao CM o responsável.

O regresso às instituições deverá ainda ser mais expressivo com a abertura dos ATL’s, previsto para 16 de Junho. “É um processo gradual. Os sinais de confiança correndo bem dão mais garantias os pais”, continua o cónego Roberto Mariz.

O dirigente adianta que as últimas semanas foram de preparação dos espaços e dos recursos humanos, com a activação do plano de contingência.

“Os colaboradores participaram em acções de formação. A própria CNIS- Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade deu formação online para os colaboradores. Estou a falar de milhares a nível nacional. Isto para além da desinfecção e adaptação dos espaços à nova realidade”, continuou o responsável.

Roberto Mariz sustenta que alguns pais mostram ainda algum receio em levar os seus filhos para o pré-escolar, pelo que procurem na retaguarda familiar algum apoio “pelo menos transitoriamente”.

Por outro lado, segundo o dirigente, o prolongamento do apoio aos pais com filhos no ensino básico faz com muitos progenitores continuem a manter em casa os filhos mais novos.

Na Associação Creche de Braga, uma das maiores IPSS’s do concelho, cerca de 60% das crianças regressarão ao pré-escolar, um número que fica bem acima do registado na reabertura da creche e que não chegou aos 20%.

José Sousa, presidente da instituição, também é da opinião que o facto de não assistirmos a um regresso da totalidade das crianças permitirá um melhor cumprimento das regras de segurança e que o “teste” a que a instituição foi sujeito no dia 18 de Maio com a reabertura da creche permitirá desta feita uma resposta mais efectiva e mais tranquila por parte de quem está na linha da frente.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho