Braga,

A crescer de Sonho em sonho

Desporto

31 Agosto 2020

Redação

Diana Gomes avança para a quarta época em Braga e já se impôs como uma das indiscutíveis do plantel. Sonhadora, como todas as jovens, espera um dia jogar nos maiores palcos do futebol mundial.

Nasceu para o futebol na sua terra natal, Paços de Ferreira, depois de ver os seus irmãos mais velhos “jogar à bola”. Cedo apareceu o ‘bichinho’ da modalidade que a escolheu para sempre.


No início ainda houve alguma hesitação por parte dos pais, mas Diana Gomes sempre soube que o seu futuro seria dar asas à sua paixão pelo futebol.
 

“Comecei a dar os primeiros pontapés na varanda de casa, até ser convidada para ir jogar nos Leões da Citânia de Sanfins. Comecei no futsal, depois passei para o futebol 7 e fui crescendo e subindo de escalão. Sempre a jogar com rapazes. Tive a oportunidade de jogar futsal feminino, mas eu queria mesmo era o futebol de 11”, conta a jovem Diana, defesa central do Sporting Clube de Braga e da selecção nacional portuguesa.
 

Seguiu-se o Freamunde, onde esteve quatro temporadas e deu nas vistas, até ser contratada pelo Valadares de Gaia, equipa com historial no futebol feminino português e onde venceu uma Supertaça Nacional. Uma época foi suficiente para chamar a atenção dos bracarenses e ser convidada para integrar o projecto das Guerreiras do Minho, onde avança para a sua quarta temporada, tendo-se imposto como praticamente indiscutível nas contas dos treinadores bracarenses.
 

Na sua ainda curta, mas já longa carreira, Diana joga entre as ‘grandes’ de Portugal e vai cumprindo sonhos. Aos 22 anos, está no topo do futebol feminino português, em representação de uma equipa que já se sagrou campeã nacional e venceu uma Supertaça. Mas pelo caminho ficaram também as várias internacionalizações pelas selecções nacionais jovens (um total de 65 nos escalões sub-16, sub-17 e sub-19), mas também na equipa principal lusitana (11, até agora). Curiosamente e apesar da sua paixão ser o futebol de 11, soma também seis internacionalizações pela equipa nacional feminina de futebol de praia.
 

E se chegar às equipas nacionais portuguesas era também um sonho de Diana Gomes, as metas e objectivos que tem para o seu futuro não ficam por aqui. Os sonhos não acabaram e Diana, como qualquer jovem, acredita que pode chegar ainda mais longe, jogar com as melhores, estar nos maiores palcos do futebol mundial e deixar mesmo a sua marca na modalidade.


“Sou jovem, tenho muitos sonhos e aspirações. Quero continuar a ajudar o SC Braga, mas claro que também penso em continuar a crescer e a evoluir para, no futuro, conseguir dar um salto ainda maior”, refere a jogadora arsenalista, para logo apresentar algumas dessas metas: “Quem é a pessoa que gosta de futebol e não sonha em jogar nas ligas mais competitivas a nível mundial? Todas sonhamos com isso e trabalhamos para que esses sonhos se concretizem”.


“Ouvir o hino nacional é uma sensação indescritível”
 

A carreira ainda é curta - apesar de já contar muitos jogos nas pernas - mas Diana Gomes já teve momentos que a marcaram, de forma muito positiva, mas também momentos maus.


O primeiro deles, o mais marcante até agora, foi mesmo a conquista do título de Campeã Nacional com o SC Braga, na época 2018/2019. Pelo meio, também a conquista de duas Supertaças (ao serviço do Valadares e do SC Braga). Também as chamadas à selecção nacional têm sido motivo de orgulho para Diana: “ouvir o hino nacional é uma sensação indescritível. Quanto estamos equipas a rigor, a saber que vamos representar o nosso país... É único! Seja nas camadas jovens, seja na equipa principal”.
 

E, ao serviço da selecção nacional de Portugal, Diana teve a oportunidade de conhecer alguns ídolos, nomeadamente quando jogou frente à selecção dos Estados Unidos da América, campeã mundial em títulos. E descreve: “momentos impressionantes! Estádios com 40/50 mil pessoas a vibrar com o nosso futebol... E conhecer aquelas jogadoras, poder aprender com elas, defrontá-las e privar com elas... Foi espectacular e claro que espero poder repetir no futuro”.
 

No outro extremo, a jovem atleta escolhe a derrota na final da Taça de Portugal frente ao Sporting como o pior momento até agora. Diana é jovem, ambiciosa e quer chegar longe no futebol, para tal apoia-se nos ensinamentos que os seus treinadores lhe transmitem, mas também em dois ídolos que considera como exemplos: Cristiano Ronaldo pela sua capacidade de trabalho, e Eden Hazard, a nível técnico.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho