Braga, sexta-feira

A Quinta cresce em pedagogia e avança com novos projectos

Regional

22 Janeiro 2021

Redação

No 17.º aniversário da Quinta Pedagógica de Braga, foram anunciados dois novos projectos a impulsionar por um equipamento que, mesmo com a pandemia, continua a trabalhar e a consolidar-se.

Uma compilação de todas as hortas existentes na área do concelho de Braga, sejam escolares e/ou urbanas, e um centro interpretativo da broa de milho. São dois novos projectos que a Quinta Pedagógica de Braga pretende concretizar.

Os novos projectos foram anunciados ontem pelo vereador da tutela, Altino Bessa, no dia em que a Quinta Pedagógica de Braga assinalou o seu 17.º aniversário.

A pandemia fechou as portas da Quinta a visitas e, em dia de aniversário, faltou o tradicional convívio integeracional que é já a sua marca, mas este equipamento municipal quer continuar a ser “o guardião das tradições agrícolas e rurais do concelho” assumiu Altino Bessa, lembrando o “trabalho de referência nacional, às vezes mais valorizado por entidades externas do que por entidades locais”.

Na hora de cantar os parabéns à Quinta Pedagógica, o vereador do Ambiente do Município de Braga garantiu que este equipamento “continuará a fazer o seu trabalho”, mesmo no “momento delicado que vivemos enquanto país e enquanto sociedade.

Por enquanto, a Quinta Pedagógica guarda a bandeira verde ECO?XXI que o Município de Braga ostenta pela primeira vez e que irá, depois circular por outros equipamentos municipais.

Altino Bessa sustenta que “os bracarenses devem ter orgulho nesta bandeira” como símbolo do trabalho do município “com a participação de todos”.

Um dos critérios de avaliação para a atribuição deste galardão ambiente, pela Associação Bandeira Azul da Europa, é a educação para a sustentabilidade e, nesta matéria, “a Quinta Pedagógica dá um contributo imprescindível” reconhece o vereador da tutela.

O reconhecimento do trabalho feito no concelho na área do ambiente, e que sustentou a candidatura e a atribuição da bandeira verde, é “uma das alegrias” do ano 2020 marcado, apesar de tudo, pela pandemia, e “é reflexo do trabalho da Quinta Pedagógica”.

O 17.º aniversário ficou marcado pelo “Ano em revista” que divulga as actividades realizadas pela Quinta Pedagógica, muitas delas em registo online e publicadas nas redes sociais como forma de chegar às pessoas, apesar dos condicionalismos da pandemia.

“Quando foi possível mantivemos o espaço aberto, sempre com regras de segurança” salvaguarda Atino Bessa, apontando que a pandemia acarretou uma perda de cerca de 50 por cento de visitantes, em comparação com 2019, ano em que foi batido o recorde anual com quase 42 mil visitas.

O presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, que também se associou ao 17.º aniversário da Quinta Pedagógica, embora à distância, admite que “a pandemia fez recuar nos números”, mas manifesta “a convicção de que “o espaço continuará acolhedor e propiciador de experiências agradáveis a quem o visita”.

Ricardo Rio enalteceu a consolidação deste equipamento como “local de contacto com a natureza e proximidade a uma dimensão mais rural que Braga também ostenta” e evidenciou o “convívio intergeracional, através de tantos e tantos projectos com escolas e associações”.

Deixa o teu comentário