Braga, segunda-feira

Acções de formação ajudam leitores a aproveitar plataforma de 'excelência'

Regional

31 Janeiro 2021

Redação

Press Reader é uma plataforma digital que disponibiliza o acesso directo e integral a publicações de mais de 150 países, em mais de 60 línguas. Plataforma está disponível gratuitamente para os leitores da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva.

A directora da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva vai fazer duas acções de formação e esclarecimento para apresentar a plataforma Press Reader e mostrar aos leitores como funciona. “Estou convencida que a plataforma não foi massivamente divulgada e, por isso, precisamos de disseminar este serviço de excelência”, justificou Aida Alves, evidenciando a “mais-valia” de um “instrumento gratuito” com acesso a mais de 7.400 jornais e revistas de todo o mundo.

A Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva recebeu como presente, no dia que celebrou o 16.º aniversário, da Câmara Municipal de Braga a plataforma digital Press Reader, um investimento que ascende os seis mil euros anuais. “O município assumiu o investimento durante este ano e os bracarenses devem aproveitar esta oportunidade e rentabilizar ao máximo a plataforma, potenciando-se assim ainda mais a leitura e aumentar o número de utentes da biblioteca”, referiu a directora.

A Press Reader é uma plataforma digital que disponibiliza o acesso directo e integral a publicações de mais de 150 países, em mais de 60 línguas, permitindo uma experiência de leitura envolvente através de um interface com várias funcionalidades. Para aceder gratuitamente à plataforma, os utilizadores apenas necessitam de introduzir o número do cartão de utilizador da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva e o respectivo pin.

Entretanto, Aida Alves vai assumir duas sessões de esclarecimento e de formação de leitores para ajudar no “maior conforto na utilização”, estando agendadas para os dias 5 e 11 de Fevereiro, às 11 horas, na pagína do facebook da biblioteca.

A plataforma, esclareceu ainda a directora, “disponibiliza revistas dos últimos 12 meses e os leitores podem aceder ás edições integrais via pdf e descarregar”.

Além disso, os leitores podem ainda criar uma área de leitura e de favoritos e ter acesso sempre às novidades. “Sobretudo neste período de confinamento para quem gosta de ler jornais e revistas esta é uma boa opção e tem revistas de várias áreas, desde saúde, ciência, bem-estar, desporto, culinária, arquitectura, e todas as áreas do conhecimento, é uma efectiva mais-valia para a comunidade”, garantiu.

Neste momento, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva está a permitir a inscrição gratuita enquanto leitores via on-line e assim ter acesso também gratuito a esta plataforma.

Entretanto, neste segundo confinamento, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva está a aproveitar para organizar os serviços à semelhança do que foi feito no primeiro confinamento. “Fazemos internamente alguns reajustes em regime presencial e estamos a fazer, com uma equipa reduzida, a arrumação e revisão de códigos, a arrumação física dos documentos, a limpeza e a higienização dos espaços”, contou Aida Alves.

Com uma “forte aposta no on-line”, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva continua com a programação para o público em geral, mas também com acções direccionadas mais para o público infanto-juvenil, nomeadamente com horas de conto e oficinas de pintura, recorrendo aos colaboradores, a voluntários e à equipa da Academia de Teatro Tin.Bra

Deixa o teu comentário