Braga, quarta-feira

ACES Braga garante sucesso da vacinação contra a gripe

Regional

07 Janeiro 2021

Redação

Director do Agrupamento de Centros de Saúde assegura que todas as pessoas de grupos prioritários foram convocadas para vacinação.

Todos os utentes das unidades de saúde do concelho de Braga considerados de risco foram notificados para a toma da vacina da gripe, tendo a mesma sido administrada a mais de 30 mil até meados do mês de Dezembro. A garantia foi dada ontem ao Correio do Minho por Domingos Sousa, director do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) Braga, o qual acrescentou que praticamente todas as pessoas consideradas prioritárias foram vacinadas.

Ao contrário das notícias que dão conta de excesso de vacinas disponíveis em alguns ACES da região Norte, que estarão a ser distribuídas por utentes não prioritários, em Braga o ‘stock’, nesta altura, é considerado residual e suficiente para atender a novas solicitações oportunas

Domingos Sousa precisou que, até ao dia 17 de Dezembro, as unidades de saúde do concelho administraram 30 066 vacinas contra a gripe, sendo que estão identificadas entre 32 e 33 mil pessoas prioritárias para a sua toma.

“Este ano o processo de vacinação correu melhor. Nunca houve falhas de vacinas e a população aderiu mais”, assegura o director do ACES Braga, adiantando que houve utentes que recorreram às farmácias e outros, em número pouco significativo, que recusaram ser vacinados.

O plano de vacinação contra a gripe sazonal, que arrancou a 28 de Setembro, prolonga-se até ao final de Janeiro. Domingos Sousa recorda que, só em Janeiro de 2020, foram vacinadas cerca de 10 mil pessoas de grupos prioritários, número que não será atingido no corrente mês, dada a antecipação do calendário de vacinação, que não é alheia ao cenário de pandemia que o país atravessa.

Com vacinas da gripe ainda disponíveis e com receio de que não sejam usadas, vários centros de saúde do Norte estarão a oferecê-la a utentes que não pertencem a qualquer grupo prioritário. Em causa estará a entrega tardia de cerca de 112 mil doses, que só chegaram em Dezembro, um mês depois do previsto, algo que não terá acontecido na área do ACES Braga.

Deixa o teu comentário