Braga, quarta-feira

Adeptos preocupados com baixa de forma a 15 dias da final da Taça

Desporto

08 Maio 2021

Miguel Machado

Nos últimos nove jogos a equipa do SC Braga venceu apenas dois e só não sofreu golos em um. Quebra já desfez sonho da Champions mas, em ano de Centenário, ainda há a final da Taça de Portugal.

Acabou a euforia e chega de paninhos quentes. Os Guerreiros do Minho andam “doentes” e isso está a preocupar os adeptos arsenalistas quando se aproxima a passos largos a final da Taça de Portugal, contra o SL Benfica, agendada para daqui a quinze dias, a 23 de Maio, no Estádio Cidade de Coimbra.


A equipa do SC Braga não festeja há três jornadas seguidas, e nos últimos nove encontros apenas ganhou duas vezes e com triunfos tagenciais por 2-1 ao Farense e Boavista, com golos no cair do pano de Sporar.


A denotar fragilidades nesta recta final da temporada, salta ainda à vista a equipa ter sofrido golos em oito dos últimos nove jogos, tendo apenas mantido a baliza de Matheus em branco no empate em Vila do Conde (0-0).


Abaixamento de forma de vários jogadores não deixa ninguém indiferente no universo bracarense, sobretudo porque há ambição de coroar o ano do Centenário com a conquista da Taça de Portugal, que seria a terceira da história do clube, depois de 1966 e 2016.
 

 O próprio treinador Carvalhal já fez soar o alarme no balneário, inclusive no jogo passado com o P. Ferreira, onde fez uma substituição ainda na primeira parte, e ao intervalo fez mais três de uma assentada, algo que nunca tinha feito ao longo da época.


A verdade é que estes mesmos Guerreiros já mostraram capacidade para fazer muito melhor, com um futebol que encantou até na Europa, produzindo muitos golos e exibições de topo.

 Todas as equipas têm altos e baixos ao longo de uma época, mas o momento delicado dos Guerreiros só ganha nesta altura maior relevância por o clube estar a duas semanas de disputar a final da Taça de Portugal.


A primeira perda com esta quebra de rendimento da equipa já foi o sonho de ir à Liga dos Campeões e que tinha sido alimentado, com todo o mérito, desde o início da época, mas que começou a evaporar-se a partir da derrota caseira com o Benfica, a 21 de Março, um jogo de má memória dos bracarenses (com queixas da arbitragem).
 

 Já com a posição definida no campeonato, o 4.º lugar, não há grandes dúvidas quanto às prioridades do SC Braga nas próximas duas semanas: trabalhar no duro aproveitar os três jogos que faltam para tentar chegar à Cidade dos Estudantes com a armadura novamente como o aço.

Deixa o teu comentário