Braga, quarta-feira

Amares quer atrair 35 mil visitantes e gerar mais de meio milhão de euros

Regional

07 Fevereiro 2020

Redação

Festival de Papas de Sarrabulho, que decorre de 22 a 25 de Fevereiro, no Marcado Municipal, volta a reforçar o concelho como destino de eleição gastronómico e turístico do Minho.

O Festival de Papas de Sarrabulho de Amares regressa de 22 a 25 de Fevereiro para a sua 18.ª edição, esperando ultrapassar os números obtidos na edição de 2019.

A “festa dos saberes e dos sabores” manterá o mesmo formato do ano transacto, tendo lugar no recinto do Mercado Municipal, em Ferreiros.

Na apresentação do certame, a autarquia, que em colaboração com a Associação Comercial de Braga (ACB) promove mais uma edição do festival, aponta para a visita de mais de 35 mil pessoas e um volume de negócios de deverá ultrapassar o meio milhão de euros.

Manuel Moreira, autarca de Amares, sublinha a importância do certame para o concelho, quer na vertente económica, quer na projecção da marca de Amares fora de portas. “Este é o evento mais importante do nosso concelho, sobretudo ao nível da promoção. As pessoas que nos visitam levam a imagem do nosso concelho, a nossa gente, a nossa gastronomia, tudo aquilo que temos de belo” diz o autarca.

Domingos Barbosa, presidente da ACB, corrobora as palavras do autarca, afirmando que este é um evento “marcante” para a economia local, sendo um dos principais impulsionadores da oferta turística, cultural e gastronómica de Amares. “Neste festival há a preocupação de se preservar o nosso património gastronómico, com base no aproveitamento e valorização dos produtos locais, como o vinho, a laranja, o azeite, o artesanato, a doçaria e a produção agropecuária”, diz o dirigente.

Inácio Ribeiro, vice-presidente do Turismo Porto e Norte de Portugal felicitou a autarquia pela iniciativa que está a atingir a maioridade, e, como tal, atingiu “uma cultura acumulada de saber-fazer que merece ser louvada”.

“Quando o Município promove esta iniciativa está a enfatizar aquilo que é a cultura e a alma destas gentes de Amares”, continua Inácio Ribeiro, acrescentando que são eventos como este que têm contribuído para o aumento do fluxo de turistas que a TPNP tem registado neste território.

Isidro Araújo, vice-presidente da câmara da Amares explicou os aspectos logísticos do evento que mantém o mesmo número de restaurantes, oito no total.

Além das Papas de Sarrabulho, o festival conjuga ainda uma área destinada para o artesanato e os produtos locais, dos quais se destaca o vinho verde produzido no concelho.
No dia 24 terá lugar o habitual almoço com as IPSS’s que esta ano se restringem ao concelho.

Deixa o teu comentário