Braga,

Ambição na nova era de Carvalhal

Desporto

18 Agosto 2020

Redação

SC Braga já trabalha para preparar a nova época 2020/21. Técnico Carlos Carvalhal começou a manhã com uma longa palestra no balneário, seguindo-se o primeiro treino no relvado. Técnico conta com 30 jogadores no plantel, sendo seis reforços.

Uma nova era. Os Guerreiros do Minho já trabalham sob a batuta do novo técnico Carlos Carvalhal, num pontapé de saída para a época 2020/21 com ambição elevada e expectativa nos píncaros depois do terceiro lugar da I Liga em 2019/20 e a conquista da Taça da Liga. Com o ano do centenário já à vista - o SC Braga cumpre o centésimo aniversário em 2021 - e seis reforços de qualidade para o plantel, com o argentino Nico Gaitán no topo como o mais mediático do grupo - o universo bracarense sonha com algo mais esta temporada e Carvalhal alimenta essa ambição.


O treinador começou o dia 1 na Pedreira com uma longa palestra no balneário, antes de o plantel subir aos relvados anexos ao Estádio Municipal, uma conversa que até atrasou a sessão matinal de trabalho, aberta aos jornalistas nos primeiros quinze minutos. A longa conversa teve como espectador atento o presidente António Salvador, que seguiu de perto os primeiros passos da era de Carvalhal e acompanhou o plantel no primeiro treino no relvado. Fransérgio [ver página 15] revelou a ambição transmitida pelo dirigente e pelo timoneiro e garantiu que o grupo está ansioso por colocar em prática no campo as ideias transmitidas pelo técnico.
 

Com 30 jogadores no plantel - o avançado Rui Fonte está ainda a recuperar de uma cirurgia ao joelho - Carlos Carvalhal dividiu o grupo em dois e alternou entre trabalho com bola na relva e exercícios no ginásio. O mais aguardado foi Gaitán, internacional argentino de 32 anos que se assume como o astro da companhia e é uma das seis caras novas do plantel bracarense. Para além do avançado ex-Lille, o plantel foi reforçado com o extremo Iuri Medeiros (ex-Nuremberga), os médios Al Musrati (ex-Rio Ave) e Castro (ex-Goztepe), o lateral direito Zé Carlos (ex-Leixões) e o avançado Guilherme Schettine (ex-Santa Clara). De regresso após empréstimo à Académica está Moura e Murilo está também de volta após cedência aos espanhóis do Sporting Gijón. Os dois jogadores vão tentar mostrar créditos a Carvalhal para merecerem uma oportunidade no plantel arsenalista.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho