Braga, quarta-feira

Aniversário com projetos para cumprir

Regional

29 Junho 2021

Patricia Sousa

O 38.º Aniversário do Centro Cultural e Social de Santo Adrião celebra-se hoje com cerimónia simples. Comemorações oficiais são em Setembro.

O Centro Cultural e Social de Santo Adrião celebra hoje o 38.º aniversário com “esperança” de concretizar alguns projectos até ao final deste ano. “Queremos concluir o projecto ‘Dar asas ao sonho’ direccionado para crianças com multideficiências e ter o centro de noite e de apoio às terapias oncológicas a funcionar de forma rigorosa no edifício de Nogueira”, assumiu o presidente da instituição, João Sousa.

Para hoje, a celebração do aniversário conta apenas com o içar de bandeiras ao som do Hino Nacional e da instituição, a partir das 11 horas, seguindo-se o bolo de aniversário. As comemorações oficiais deste 38º aniversário acontecerão nos dias 3, 4 e 5 de Setembro, se o estado pandémico o permitir.

Fazendo um balanço do último ano, que “foi atropelado” pela pandemia e por “acontecimentos internos já ultrapassados”, João Sousa destacou o regresso das crianças à creche e ao jardim-de-infância bem como os mais idosos ao centro de dia, o que “deram logo vida” aos utentes de lar e do Centro de Acolhimento Temporário (CAT), que estavam “há muito tempo isolados”.

Com a situação a normalizar, o pensamento agora está nos projectos que o Centro Cultural e Social de Santo Adrião quer ver concretizados ainda este ano.

“Estamos focados nos projectos que sonhamos concretizar até ao final do ano. Temos o projecto ‘Dar asas para voar’, em que estamos a transformar e a remodelar os espaços que eram do ATL no edifício central para receber as crianças com multideficiências”, contou João Sousa, adiantando que desde 2016, a instituição dá apoio a cerca de 120 crianças. “Desde 2016 que trabalhamos com qualidade e o melhor que podemos, mas em espaços provisórios. Agora queremos ter um espaço definitivo com condições legais para pensar de seguida no acordo com a Segurança Social”, informou o presidente, referindo que o elevador já está instalado, faltando “pequenas obras”.

Também no edifício situado na freguesia de Nogueira, João Sousa quer que o centro de noite/centro de apoio às terapias oncológicas, numa parceria com o Hospital de Braga, volte a funcionar de “forma rigorosa”, sendo que tem capacidade para 19 camas. “Em tempo de pandemia e por causa do confinamento, o espaço serviu de apoio e retaguarda”, contou o responsável da instituição.

Apesar da pandemia, a instituição “tem vencido” com planos de contingência, sendo que há grupos que ainda não voltaram às actuações. No entanto, há outras actividades que já retomaram para “o bem” dos utentes da casa.

Deixa o teu comentário