Braga, sexta-feira

Arcebispo alerta para os dramas do crescimento do desemprego

Regional

12 Julho 2021

José Paulo Silva José Paulo Silva

Jorge ortiga olhou para a situação social e económica que as estatísticas oficiais não mostram. Na peregrinação de S.Bento da Porta Aberta pediu novas políticas para enfrentar a crise.

O arcebispo primaz de Braga alertou ontem que “o desemprego e a precariedade do trabalho irão provocar dramas familiares”, antevendo o encerramento de pequenas empresas familiares e a continuação das dificuldadesa nos sectores da restauração e hotelaria. D. Jorge Ortiga, na homilia da eucaristia da 2.ª Romaria de São Bento da Porta Aberta, apontou a pobreza que “anda por aí” e considerou que as estatísticas oficiais “não representam a verdadeira situação” decorrente dos constrangimentos da pandemia que ainda se vive.

Para o arcebispo de Braga, não bastam os subsídios e as moratórias para garantir a sobrevivência de muitas empresas, pelo que se esperam dos governantes “novas políticas” para se enfrentar a actual crise económica e social.

Nas actuais circunstâncias “não basta esperar, cada um deve fugir da rotina do trabalho e procurar novas oportunidades”, aconselhou o prelado na mensagem dirigida aos fiéis na cripta do Santuário de S. Bento da Porta Aberta.

Em suma, o arcebispo, atendendo ao crescimento dos números do desemprego” na área da Arquidiocese de Braga, entende que a situação social daí decorrente “não pode ser negligenciada”. Noutro âmbito, D. Jorge Ortiga, declarou que, “embora o receio permanec?a entre nós” nesta altura, “nós, cristãos, precisamos de voltar a encher as nossas igrejas, tendo sempre em conta as medidas de segurançaa” aconselhadas. Se “as transmissões digitais” das celebrações religiosas foram importantes nos períodos de confinamento, as mesmas não substituem “o entusiasmo e o espírito festivo” dos mesmos actos ao vivo, alegou.

Neste tempo de Verão, o arcebispo incentivou a visita ao que de “melhor tem o Gerês para oferecer” em termos paisagísticos, estimulando a que se olhe para a Basílica de São Bento da Porta Aberta também como um oásis para recuperar energias.
 

Deixa o teu comentário