Braga, sábado

Arcebispo desafia a cuidar do próximo

Regional

17 Fevereiro 2021

Marlene Cerqueira

cuidar do Próximo é o título da mensagem quaresmal de D. Jorge Ortiga. O arcebispo preside hoje à missa que marca o início da Quaresma.

Hoje, Quarta-feira de Cinzas, vive-se o primeiro dos 40 dias da Quaresma. A Arquidiocese de Braga marca o início do tempo quaresmal com a celebração da Missa e Imposição das Cinzas, na Sé Catedral, às 17.30 horas. A celebração, presidida pelo arcebispo primaz, D. Jorge Ortiga, é transmitida em directo através da rede social facebook.

As cinzas utilizadas neste ritual provêm da queima dos ramos abençoados no Domingo de Ramos do ano passado. A estas cinzas mistura-se água benta.

“De acordo com a tradição, o celebrante desta cerimónia utiliza essas cinzas húmidas para sinalizar uma cruz na fronte de cada fiel, proferindo a frase ‘Lembra-te que és pó e que ao pó voltarás’ ou a frase ‘Convertei-vos e crede no Evangelho’”. A explicação é transcrita da informação contida no site semanasantabraga.com, a página oficial da Semana Santa de Braga, que este ano surge com um programa novamente adaptado à situação pandémica que se vive.

Sem fiéis na assembleia, a imposição das cinzas será efectuada aos membros do clero presentes na celebração.

Também devido à pandemia, a celebração não vai contar com catecúmenos como tem sido habitual.

Na homília da celebração da Eucaristia de Cinzas, D. Jorge Ortiga deve recordar a sua mensagem para a Quaresma do Arcebispo Primaz, D. Jorge Ortiga, que já divulgou no site da Arquidiocese e que se intitula ‘Cuidar do Próximo’.

O arcebispo deve dar nota ainda que, este ano, o contributo penitencial ou a renúncia quaresmal vai ser canalizado para o Fundo Partilhar com Esperança, com que a igreja bracarense responde a situações de pobreza, mas também para responder a necessidades básicas da comunidade de Santa Cecília de Ocua, na diocese de Pemba, em Moçambique.

Na sua mensagem quaresmal, divulgada recentemente, D. Jorge Ortiga desafia os cristãos a nesta caminhada pessoal dos próximos 40 dias, “cuidar do próximo, a humanizar os cuidados que devemos ter com os nossos irmãos e irmãs”.

“Lado a lado, lembremo-nos da importância de Deus e acolhamos com o coração aberto o seu amor que nos liga fraternalmente. Mas não nos esqueçamos também de cuidar de nós mesmos, através da Palavra e da Oração”, acrescenta. Na mensagem quaresmal, o arcebispo exorta ainda a que o tema central desta caminhada seja “a caridade operativa, que se concretiza não só nas obras de misericórdia mas também no cuidado, atenção e escuta do outro”.

Também hoje, o Museu Pio XII, inicia a exposição virtual ‘Abri as portas ao Redentor’, uma iniciativa cultural para acompanhar online.

Deixa o teu comentário