Braga, quinta-feira

Árvore dos Sonhos quer realizar desejos de Natal aos utentes de instituições locais

Regional

03 Dezembro 2019

Redação

Uma centena de utentes de quatro IPSSs de Braga já colocaram os seus desejos de Natal na Árvore dos Sonhos que está junto ao Museu dos Biscainhos. O projecto é dos comerciantes desta rua que querem proporcionar um Natal diferente a estes cidadãos.

Pelo segundo ano consecutivo, os comerciantes da Rua dos Biscainhos, em parceria com a Câmara Municipal de Braga e o Museu dos Biscainhos, estão a levar cabo a iniciativa solidária a ‘Árvore dos Sonhos’ com o objectivo de realizar o sonho de Natal de uma centena de crianças e jovens que estão integrados em instituições de acolhimento de Braga.

Utentes de quatro IPSS’ - IRIS, Fundação Bonfim, o Instituto Novais e Sousa e o Centro Social Santo Adrião - foram convidados a escrever postais de Natal com os pedidos que gostariam de ver concretizados neste Natal. E é com estes ‘sonhos’ que está decorada a árvore de Natal que está junto ao Museu dos Biscainhos e que simboliza a concretização do projecto que aguarda agora pela solidariedade de todos os bracarense - assim como dos turistas que visitam a cidade - que queiram proporcionar um Natal diferente a estas crianças e jovens carenciados.

“Os pedidos vão desde perfumes, mochilas, sapatilhas, entre muitos outros”, referiu Altino Bessa, vereador da Câmara Municipal de Braga.

Se pretender associar-se ao projecto e concretizar o desejo de alguns destes cidadãos poderá entregar o presente pretendido num dos estabelecimentos comerciais da rua, ou então directamente na instituição que a criança/jovem frequenta.

Todos os desejos estão identificados.

Além da vertente solidária, Altino Bessa assume que esta iniciativa permite também trazer mais pessoas a esta rua da cidade, promovendo uma maior dinâmica comercial.

A dimensão ambiental também não foi esquecida. A ‘Árvore dos Sonho’s que estará junto do Museu dos Biscainhos até 5 de Janeiro será plantada posteriormente numa zona da cidade.

Reinaldo Campos, um dos comerciantes da Rua dos Biscainhos, refere que a ideia é “surpreender” aqueles que são me- nos favorecidos e que têm menos oportunidades. “Para nós é uma felicidade imensa comemorar o Natal desta forma”, explica.

Adélia Azevedo, também proprietária de um espaço comercial na rua, diz esperar que os bracarenses sejam receptivos ao projecto. “O ano passado tivemos 75 sonhos que foram realizados. Este ano temos cem. O objectivo é concretizar o maior número possível”, diz a comerciante.

Olímpia Galego, responsável do Instituto IRIS, instituição que colocou 18 ‘sonhos’ nesta árvore pela primeira vez, refere que os utentes “explodiram” de felicidade com o projecto e que o difícil mesmo foi seleccionar os utentes que participam na acção. “Demos prioridade às utentes internas que não têm retaguarda familiar”, diz.

Deixa o teu comentário