Braga, quinta-feira

B Fachada, Mão Morta e Cuca Roseta apresentam-se no Theatro Circo em 2021

Diversos

21 Dezembro 2020

Lusa

B Fachada, Mão Morta, Cuca Roseta e Cláudia Pascoal são alguns dos músicos portugueses que entre janeiro e fevereiro de 2021 vão passar pelo Theatro Circo, em Braga, uma aposta na música nacional para voltar a encher as salas.

“Todos esperam o melhor de 2021, e o Theatro Circo preparou um banquete musical nacional para que a arte e a música continuem de pé e o público volte a encher as salas para assistirem aos espetáculos dos seus artistas prediletos”, anunciou o Theatro Circo.


De acordo com a programação para os dois primeiros meses do ano, este espaço cultural vai continuar a apostar em artistas nacionais.
 

O calendário de janeiro e fevereiro “valida uma vez mais a riqueza da música portuguesa”, a começar no dia 06 de janeiro, com a oferta de um espetáculo musical psicadélico pelos Evols, no Concerto de Reis, para apresentarem o seu novo disco, “III”.
 

Os dias 07, 08 e 09 vão ser exclusivamente dedicados à obra do compositor alemão Beethoven, com a apresentação das sonatas completas para piano e violino, interpretadas pelo pianista Luís Magalhães e pela violinista Alissa Margulis, em três concertos que se complementam.
 

O músico B Fachada regressa à grande sala do Theatro Circo no dia 15 de janeiro, para apresentar o disco “Rapazes e Raposas”, e no dia seguinte estreia-se o piano e a eletrónica de JP Coimbra, com o disco “Vibra”.
 

No fim de semana seguinte, dias 22 e 23 de janeiro, sobem ao palco, respetivamente, os Barry White Gone Wrong e o projeto Gator, The Alligator, para apresentar o disco “Mythical Super Bubble”.
 

A artista Marta Ren leva o seu “Funk´n Roll”, no dia 30 de janeiro, “prometendo encher a sala principal com groove e muita energia à mistura”.
 

No dia 05 de fevereiro, o Theatro Circo recebe a fadista Cuca Roseta, com o espetáculo “Amália Por Cuca Roseta”, enquanto, no dia seguinte, o grupo do produtor portuense Bruno Miguel, conhecido por PAPERCUTZ, apresenta o disco “King Ruiner”.
 

Cláudia Pascoal, que representou Portugal no Festival da Eurovisão em 2018, ao lado de Isaura, também marca presença nesta sala de espetáculos, no dia 13, com o seu disco de estreia “!”.
 

Os Mão Morta apresentam-se em dose dupla, a 19 e 20 de fevereiro, com o seu mais recente disco, “No Fim Era o Frio”.
 

A encerrar esta primeira programação, os The Twist Connection chegam de Coimbra, no dia 26.

Deixa o teu comentário