Braga, quarta-feira

Barcelos anuncia investimento de 75 ME

Economia

04 Junho 2021

Carlos Costinha de Sousa

Concelho recebe o 17.º Congresso Ibérico A Bicicleta e a Cidade e o município barcelense aproveitou a ocasião para apresentar o seu plano para a mobilidade, que visa um investimento de 75 milhões de euros, a aplicar nos próximos quatro anos.

Ontem, Dia Mundial da Bicicleta - aprovado pelas Nações Unidas em 12 de Abril de 2018 como um dia oficial de consciencialização sobre os benefícios sociais de usar a bicicleta para transporte e lazer - Barcelos deu início ao 17.º Congresso Ibérico ‘A Bicicleta e a Cidade’, que decorre até amanhã, e que visa debater as questões da mobilidade, tendo como principal meio de transporte a bicicleta.


E para o município de Barcelos foi o momento ideal para anunciar um enorme investimento que vai arrancar precisamente nesta temática. O presidente da Câmara Municipal de Barcelos anunciou um investimento de 75 milhões de euros na mobilidade, a aplicar nos próximos quatro anos.


Miguel Costa Gomes classificou este investimento como “o maior de sempre do concelho na área da mobilidade”. O objectivo é induzir uma “revolução na mobilidade assente em três pilares fundamentais: mais fluidez no trânsito, mais descarbonização e uma maior qualidade de vida da população”.


“Apresentamos hoje o Tuba, um projecto que oferece mais opções de transporte e percursos, estimulando o desenvolvimento económico, cultural e ambiental do concelho. Neste novo puzzle da mobilidade sustentável, Barcelos vai encaixando todas as peças entre si numa abordagem complementar e integradora: Barcelos Bus; Serviço de bicicletas partilhadas; Transporte público flexível; Rede de ciclovias; Ecovia do Cávado e do Homem; e Melhoria das condições operacionais e de rebatimento do transporte público”.


Presente no congresso, o Secretário de Estado da Mobilidade, Eduardo Pinheiro, defendeu: “Hoje em dia temos vários desafios pela frente, nomeadamente ambientais. As alterações climáticas já não são a discussão, a discussão deve estar centrada em como fazer e com que rapidez fazer, para alcançar a neutralidade carbónica em Portugal até 2050. Temos que pedalar rápido para atingir esta meta. Esta acção tem que ser concertada e tem de acontecer a vários níveis. A bicicleta tem de assumir um papel mais importante na mobilidade. Esta aposta tem que ser complementar à utilização dos transportes públicos, por isso este investimento de Barcelos é importante e corajoso”.


O Congresso prossegue hoje com a realização de mais uma série de iniciativas.

Deixa o teu comentário