Braga, terça-feira

Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva já dispõe perto de meio milhão de livros

Regional

22 Dezembro 2019

Redação

A comemorar 15 anos de existência, a Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva conta também com mais de 27 mil utilizadores fidelizados, registando um crescimento de 1300 por ano.

São 15 anos de crescimento plasmados não só em números mas também em relevância no panorama concelhio, distrital, nacional e, mais recentemente, a nível internacional.

A Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS) comemorou ontem o seu 15.º aniversário e os indicadores mostram um percurso sempre em crescendo, procurando atender às necessidades dos cidadãos que a procuram.

Actualmente dispõe perto de meio milhão de obras, a maioria livros e revistas, contando ainda com mais de 2300 CD e DVD’s.

O número de utilizadores já ultrapassa os 27 mil, oriundos não só de Braga, mas também de concelhos vizinhos, registando-se um crescimento de 1300 por ano.

Aida Alves, directora da BLCS refere que a comunidade brasileira tem ganho muita expressão no que se refere ao número de utentes inscritos. “Esta comunidade têm-nos procurado muito, sobretudo no último ano”, diz.

Além de consultar ou requisitar livros ou conteúdos em formato digital, os utentes podem também participar num leque muito alargado de actividades de cariz cultural que aqui são dinamizadas em função daquilo que são as suas sugestões ou das instituições parceiras. “São cerca de 55 actividades por mês direccionadas não só para os adultos, como também para o público infantil”, garante.

Apesar de invejável, o percurso da BLCS continuará a ser marcado pelo crescimento, como refere Aida Alves. “Vamos continuar a crescer em número de utentes. Em número de livros recebemos tudo o que é editado a nível nacional por via do depósito legal. Vamos aceitando também algumas pequenas ofertas particulares que sejam distintivas, para além de adquirimos também algumas obras estrangeiras que os nossos utentes assim o entendam por bem sugerir”, explica.

Aida Alves adianta que as dinâmicas de abertura e crescimento em comunidade são o elemento diferenciador desta bi- blioteca. “Toda a nossa estratégia passa por crescer em função das necessidades da população. É com isso que nos preocupamos”, diz a propósito a directora da biblioteca.

Tendo sempre como missão a satisfação dos interesses e necessidades dos utentes, a BLCS está hoje integrada em praticamente todas as redes de bibliotecas concelhias, regionais, nacionais.

“Começamos por inte- grarmo-nos na Rede de Bibliotecas de Braga, composta por 34 bibliotecas de escola. Temos vindo também a crescer também na rede de parceiros ligados à deficiência e inclusão.

Actualmente já trabalhámos com 16 instituições da área”, revela Aida Alves, dando ainda conta que a BLCS integrou recentemente a rede de trabalho das bibliotecas públicas da CIM do Cávado que tem vindo a desenvolver estratégias de captação de públicos e de respostas às necessidades locais.

Desde a sua abertura o público que a BLCS integra também a Rede Nacional de Bibliotecas Públicas.

“É nosso objectivo também crescer a nível europeu. Já participamos num projecto da Europa Criativa, com o projecto New Lib’, remata Aida Alves.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho