Braga, sábado

Bombeiros de Fão recebem nova ambulância em dia de aniversário

Regional

24 Dezembro 2019

Redação

Foi uma verdadeira surpresa aquela que a corporação dos Bombeiros Voluntários de Fão viveu no dia em que assinalou o seu 94.º aniversário. No momento em que decorria a formatura e o hastear de bandeiras, junto ao quartel, os membros da corporação foram surpreendidos com a chegada de uma nova ambulância que vem colmatar uma lacuna da colectividade, especialmente no que diz respeito ao transporte de doentes.

Foi uma verdadeira surpresa aquela que a corporação dos Bombeiros Voluntários de Fão viveu no dia em que assinalou o seu 94.º aniversário. No momento em que decorria a formatura e o hastear de bandeiras, junto ao quartel, os membros da corporação foram surpreendidos com a chegada de uma nova ambulância que vem colmatar uma lacuna da colectividade, especialmente no que diz respeito ao transporte de doentes.

Foi uma verdadeira surpresa aquela que a corporação dos Bombeiros Voluntários de Fão viveu no dia em que assinalou o seu 94.º aniversário. No momento em que decorria a formatura e o hastear de bandeiras, junto ao quartel, os membros da corporação foram surpreendidos com a chegada de uma nova ambulância que vem colmatar uma lacuna da colectividade, especialmente no que diz respeito ao transporte de doentes.

O ‘segredo’ foi mantido até ao passado domingo pela direcção que quis presentear os mais de 80 bombeiros que dão corpo a esta associação, dando o melhor de si.

A nova ambulância chegou no dia em que a corporação comemorou a passagem de mais um aniversário, marcado pela habitual Ceia de Natal, que teve lugar na noite de sábado, o hastear das bandeiras, formatura geral, seguida de uma missa na Igreja Matriz com uma romagem ao cemitério local para prestar uma homenagem aos bombeiros e sócios já falecidos no domingo.

A aquisição da nova viatura, no valor de 30 mil euros, destinada ao transporte de doentes, veio substituir uma outra que já não oferecia as melhores condições para o efeito.

José Artur Marinho, presidente da direcção da colectividade, adianta que a corporação necessita de uma outra ambulância de transporte de doentes, com capacidade para nove lugares, que será adquirida logo que houver condições para tal.

Adquirir equipamentos, sobretudo viaturas, mais recentes é também uma das aspirações demonstradas pelo comandante da corporação, João Morais, que destaca a necessidade de adquirir nova viatura ligeira de combate a incêndios (VLCI), substituindo uma outra dos anos 90.

Actualmente o parque automóvel compreende oito ambulâncias (quatro de emergência e quatro de transporte de doentes), quatro carros de combate a incêndios, um de desencarceramento, um de reboque, além das históricas relíquias: um Ford descapotável e um Austin.

O reforço mais recente foi um todo-o-terreno de gama alta para combate a sinistros urbanos e fogos florestais.

“Em termos de frota automóvel estamos praticamente preenchidos. O que precisamos é de renovar alguns veículos que são de 90, 92. Estamos lentamente a fazê-lo. Penso que até ao centenário esse objectivo será cumprido”, afirma o presidente da direcção.

Nos investimentos mais recentes, destacam-se também a informatização dos serviços, a aquisição de equipamento de protecção individual e a central telefónica.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho