Bombeiros Voluntários de Braga distinguidos com divisas e medalhas

Desporto

19 Julho 2021

 Filipa Ribeiro Filipa Ribeiro

Cerimónia realizou-se em frente ao quartel dos Bombeiros. A construção do novo quartel foi tema e o comandante Pedro Ribeiro apelou por favor, não deixem frustrar as nossas expectativas, os bombeiros e os cidadãos merecem.

Decorreu ontem, pela manhã, a cerimónia de imposição de divisas e medalhas da Liga de Bombeiros Portugueses a alguns Bombeiros Voluntários de Braga. A comemoração realizou-se em frente ao quartel dos bombeiros, em Braga, e foi presidida pelo presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio. Treze bombeiros receberam divisas correspondentes à categoria de bombeiro de segunda e dezanove foram agraciados pelos seus bons anos de serviço, com medalhas de assiduidade grau cobre 5 anos, grau prata 10 anos e grau ouro de 15 e 20 anos.


“Não conseguiríamos fazer todo o nosso trabalho sem vocês bombeiros”, proferiu o Comandante dos Bombeiros Voluntários de Braga na cerimónia. Pedro Ribeiro referiu ter aumentado em 30% a capacidade de resposta do quartel às missões, no entanto, garante que precisam “de algo mais, continuamos a aguardar o início das obras de construção do novo quartel”, pois “queremos crescer na organização e na resposta, garantindo mais e melhor dentro e fora de Braga”.
 

 Ricardo Rio, na sua intervenção, elogiou os bombeiros e a direcção da associação humanitária, afirmando mesmo que são “um motivo de orgulho para Braga”. Apelou também para que “os bracarenses não deixem de se associar a esta causa”, dada a estagnação no número de sócios da associação nos últimos tempos.


A cerimónia de condecoração de dezenas de bombeiros terminou com a bênção de dois novos veículos, dedicados ao transporte de doentes não urgentes.
 

Câmara de Braga reprova novo quartel dos bombeiros
 

Durante a cerimónia de condecoração dos bombeiros, foi abordado pelo comandante dos Bombeiros Voluntários de Braga que o quartel precisaria de mais viaturas de combate a incêndios, bem como uma nova auto-escada, mas que a prioridade seria o novo quartel. O Capitão Miguel Fernandes Ferreira, presidente da direcção da associação humanitária, revelou a mesma necessidade, uma vez que “o que temos está sobrelotado, não alberga nem mais viaturas, nem mais equipamentos, nem mais bombeiros”. Para este, o quartel é um equipamento necessário para que os Bombeiros Voluntários tenham “melhores condições para cumprirem a sua missão”.


A associação ficou dependente da aprovação do projecto pelos serviços técnicos da Câmara de Braga, que acabou por chumbar a proposta de um novo quartel para os bombeiros.
 

Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, que também presenciou a cerimónia, declarou que a rejeição do projecto deveu-se a erros. “No que diz respeito ao futuro, todos temos presente que uma das condições para que seja dado um passo significativo de valorização é a construção de um novo quartel”, disse Ricardo Rio, e deixou a garantia ao presidente da direcção da associação de “que aquele novo quartel vai ter materialização, e eu estou certo de que o senhor capitão e todos os bombeiros vão inaugurar o mais depressa possível, pode contar com a minha colaboração para que assim aconteça”.


O presidente terminou o seu discurso afirmando que vai continuar a estar ao lado da associação “e a agradecê-la por tudo aquilo que diariamente dão a Braga e aos bracarenses”.

Deixa o teu comentário