Braga, quarta-feira

Bosch em Braga vai prolongar 'lay-off' até finais de julho

Economia

08 Junho 2021

Lusa

A Bosch em Braga vai prolongar 'lay-off' até final de julho, devido à escassez de semicondutores, garantindo a retribuição de 85% do rendimento ilíquido mensal" dos trabalhadores afetados, disse hoje fonte do grupo à Lusa.

Segundo a fonte, a medida abrange 2.300 colaboradores da área de produção e de áreas de apoio.


A Bosch Car Multimedia Portugal entrou em ‘lay-off’ em 10 de maio, tendo na altura sido anunciado que a medida vigoraria até 09 de junho, mas “com uma possível prorrogação”.


Para “minorar” o impacto da medida na vida dos colaboradores e suas famílias, a empresa garante a retribuição de 85% do rendimento ilíquido mensal aos colaboradores afetados, “indo além dos dois terços previstos na lei".


A empresa diz que "tem sido fortemente afetada pela escassez mundial de fornecimento de componentes eletrónicos, nomeadamente semicondutores, que se tem agravado no segundo trimestre de 2021".


Esta crise mundial, sublinha, "tem provocado várias paragens de produção na empresa".


O agravamento da situação, explica a Bosch, "terá como consequência paragens prolongadas de produção na Bosch em Braga, face a estas a empresa decidiu recorrer ao 'lay-off' do Código de Trabalho, procurando com esta medida preservar os postos de trabalho".


A Bosch em Braga emprega cerca de 3.200 trabalhadores.

Deixa o teu comentário