Braga, segunda-feira

Bracarenses rendem-se a Pedro Chagas Freitas

Regional

22 Dezembro 2019

Redação

Escritor esteve ontem no Pingo Doce do Braga Parque para uma sessão de autógrafos. M*erda Amo-te é o título do novo seu romance que explora a capacidade de adaptação entre uma escritora de livros infantis e um humorista.

O escritor Pedro Chagas Freitas esteve ontem no Pingo Doce do Braga Parque para uma sessão de autógrafos. A sessão permitiu ao escritor vimaranense apresentar o seu novo livro - M*erda Amo-te - ao público bracarense, ouvindo também o feedback daqueles que seguem de perto o seu estilo de escrita.

Com perto de três dezenas de livros publicados em mais de uma dezena de idiomas, o Amor tem sido uma fonte de inspiração para o autor. “Não conheço nada melhor do que o Amor”, diz ao CM o escritor.

“Tudo o que nos faz mexer é o Amor, seja o amor a uma profissão, a um amigo, à mãe, ao pai. Tudo o que nos mexe é Amor e, por isso, escrevo o que é a vida”, continua.

Neste novo trabalho, Pedro Chagas Freitas apresenta-nos o romance entre uma escritora de livros infantis e um humorista. “São duas vozes completamente diferentes. Pretendi explorar foi a diferença entre os dois lados”, diz o escritor, acrescentando que este novo romance é, sobretudo, “uma história de ada- ptação, a nossa capacidade de nos adaptarmos ao que a vida nos traz”, diz, considerando que a felicidade reside em “olharmos para aquilo que temos e não para o que não temos”.

Foram muitos os que quiseram trocar impressões com o escritor e levar para casa um livro autografado. Público de todas as idades, como revela o próprio Pedro Chagas Freitas. “O meu público é muito transversal, vem de todas as áreas, com várias influências e de todas as idades”.

Natural de Guimarães, o escritor conhece bem o público bracarense, tendo orientando vá-rios cursos na Velha-a-Branca. “Sempre fui muito bem recebido aqui”, diz.

Deixa o teu comentário