Braga, sexta-feira

Braga deixa de ser o concelho com mais desempregados no distrito

Economia

26 Setembro 2022

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

No final de Agosto, as estatísticas do IEFP mostram que o concelho de Braga contabilizava 5.012 desempregados, enquanto Guimarães tinha 5348. Distrito tinha 26.771 inscritos, mais 1118 do que em Julho.

Braga deixou de ser o concelho do distrito com mais desempregados inscritos nos centros de emprego, uma vez que regista agora menos desempregados do que Guimarães que passou a liderar a lista de concelhos com mais pessoas à procura de trabalho.


De acordo com o mais recente relatório do IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional, Braga registava, no final do mês de Agosto, 5012 desempregados, um dos registos mais baixos dos últimos anos. Eram menos 51 em comparação com o anterior mês de Julho.


Já Guimarães registou um forte aumento de inscritos no IEFP, tendo terminado o mês de Agosto com 5348 desempregados, mais 390 do que em Julho.
 

O mês de Agosto fica aliás marcado pelo aumento do número de desempregados no distrito. Eram 22.698 no final do mês, mas 910 do que em Julho.
 

À excepção de Braga, Póvoa de Lanhoso e Terras de Bouro, todos os concelhos terminaram o mês de Agosto com mais desempregados.


Póvoa de Lanhoso tinha no final de Agosto 607 inscritos no IEFP, menos 33 do que em Junho. Já Terras de Bouro contava 120, menos nove.
 

Barcelos foi o concelho com a segunda maior subida em termos absolutos. Tinham no fim de Agosto 2053 desempregados, mais 157 do que em Julho.
 

Em Famalicão, Agosto trouxe mais 117 inscritos no IEFP, tendo terminado o mês com um total de 3272 desempregados.


Nota de destaque ainda para Vila Verde que voltou a superar os quatro dígitos, contando 1067 desempregados, mais 102 do que em Julho.
 

Amares tinha no fim de Agosto 494 desempregados, mais 16 do que em Julho.
 

Cabeceiras de Basto registava mais 10, tendo terminado o mês passado com 565 inscritos no centro de emprego.


Em Celorico de Basto a subida foi muito ligeira: o concelho terminou Agosto com 676 desempregados, mais dois.


Esposende registou 1620 desempregados, mais 59 do que em Julho.
 

Com mais 12 desempregados, Vieira do Minho fechou o mês de Agosto com 513 inscritos no IEFP.
 

Finalmente, Vizela contabilizava no fim do mês 704 desempregados, mais 71 do que em Julho.
 

Desemprego continua a subir
 

Pelo segundo mês consecutivo, o número de desempregados no Alto Minho aumentou. No final de Agosto, no distrito de Viana do Castelo estavam 4078 pessoas inscritas no IEFP - Instituto de Emprego e Formação Profissional, mais 208 do que em Julho.
 

O desemprego subiu em cinco concelhos face a Julho, tendo Paredes de Coura e Vila Nova Cerveira mantido exactamente o mesmo registo que em Julho, 192 e 205 desempregados, respectivamente.
 

Arcos de Valdevez terminou Agosto com 334 pessoas em busca de trabalho, mais 12 do que em Julho.
 

Melgaço registou uma subida ligeira: terminou Agosto com 97 inscritos, mais três.


Já Monção tinha no mês passado 272 desempregados, mais 17.
 

Também Ponte da Barca registou mais 17 inscritos do que em Julho, tendo terminado Agosto com 186 desempregados.


A maior subida registou-se em Viana do Castelo. A capital do distrito tinha no fim do mês passado 1673 desempregados, mais 199 do que em Julho.


Caminha e Valença são as excepções, com descidas. Caminha fechou Agosto com 272 desempregados, menos cinco; já Valença registava 339, menos 13.

Deixa o teu comentário