Braga, sexta-feira

Braga é palco maior das tradições com Festival Sons do Noroeste

Diversos

22 Junho 2021

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

Entre 26 e 28 de Agosto próximo, Braga torna-se o palco maior da música tradicional luso-galaica recebendo de braços abertos o Festival Sons do Noroeste, que pretende a preservação deste património.

A cidade de Braga, capital da Cultura do Eixo Atlântico, vai ser palco do Festival Sons do Noroeste, entre 26 a 28 de Agosto próximo, no âmbito do Encontro Luso-Galaico, que une os sons tradicionais da Galiza e do Minho e que pretende mostrar que a música de raiz serve de inspiração a novos trabalhos e a novos talentos musicais da euro-região. A artista galega Uxía e o português Camané sobem ao palco do evento para mostrar o valor que a música tradicional encerra enquanto património identitário dos dois povos irmãos.


Tendo a música tradicional no centro, o Encontro Luso-Galaico é uma iniciativa cultural que está a ser apadrinhada pela Comunidade Intermunicipal do Alto Minho, em parceria com a Fundação Consuelo Vieira da Costa e a Associação para o Museu dos Transportes e Comunicações e contando, ainda, com o apoio da Câmara Municipal de Braga.
 

 Em concreto, o projecto assenta na realização de uma série de oficinas de poesia e concertos musicais que andarão em itinerância pelos dez concelhos do distrito de Viana do Castelo até Agosto, convidando os minhotos a escrever novas letras para canções tradicionais como o fado e não só.


O resultado final vai ser apresentado publica e oficialmente no Festival Sons do Noroeste, que vai ter lugar durante três dias (26 a 29 de Agosto) em Braga. Dos sons mais tradicionais que inspiram o folclore regional, incluindo expressões modernas como o fado, até aos ritmos mais contemporâneos, o programa deste festival promete ser um êxito junto do público.


Daniel Pereira Cristo, artista e compositor bracarense e defensor acérrimo da música de raiz tradicional é o programador convidado para levar a cabo o Festival Sons do Noroeste em Braga, um evento que promete “explorar as sonoridades da música galego-portuguesa nas duas mais variadas formas e declinações”, tendo como figuras sonantes a artista galega Uxía e o português Camané.
 

“Penso que este é um evento de grande importância do ponto de vista da nossa cultura e dos nossos usos e costumes”, assinalou Daniel Pereira Cristo durante a apresentação do evento realizada recentemente em Ponte de Lima. O músico e programador do Festival Sons do Noroeste de que Braga vai ser palco principal indica que o projecto ora dinamizado “é fundamental para manter e preservar as tradições e as raízes bem vivas”, tal como os instrumentos tradicionais como o cavaquinho, a viola braguesa, a gaita de foles, os cantos tradicionais, entre outros tantos, que neste evento se tornam nos maiores protagonistas da festa musical.

Deixa o teu comentário