Braga, quarta-feira

Braga faz radiografia aos hábitos de leitura para pôr concelho a ler mais

Regional

18 Dezembro 2019

Redação

Um estudo científico coordenado pela Universidade do Minho vai traçar a radiografia de Braga em termos de hábitos de leitura, alicerçando um trabalho conjunto que visa pôr o concelho a ler mais, foi hoje anunciado.

Um estudo científico coordenado pela Universidade do Minho vai “traçar a radiografia” de Braga em termos de hábitos de leitura, alicerçando um trabalho conjunto que visa pôr o concelho a ler mais, foi hoje anunciado.

O anúncio foi feito pela vereadora da Educação, Lídia Dias, durante a assinatura de uma adenda ao acordo de parceria entre o Município de Braga e o Plano Nacional de Leitura.

A adenda vai permitir elaborar o Plano Local de Leitura de Braga, com o desígnio de formar leitores e tornar a capital do Minho “numa cidade de leitura”.

Para o efeito, foi criado um grupo de trabalho que conta com um conjunto alargado de parceiros, como agrupamentos de escolas, juntas de freguesia, universidades, empresas, bibliotecas, unidades de Saúde e outras instituições.

“Com este grupo, conseguimos estruturar um plano de trabalho e um conjunto de intenções absolutamente fundamentais para transformar de forma positiva o nosso território e afirmar a política municipal de promoção e capacitação para a leitura, a escrita e as literacias. O grande objetivo é colocar as pessoas a ler mais, tornando Braga numa cidade de leitura”, salientou Lídia Dias.

Explicou que será efetuado um diagnóstico das instituições e dos hábitos de leitura dos cidadãos.

Em comunicado, o município refere que este trabalho em rede tem na Universidade do Minho um parceiro estratégico para “traçar a radiografia” do concelho.

Através de estudo científico, a universidade irá analisar os dados para que no terreno seja feito “um trabalho positivo e que crie o impacto desejado”.

O presidente da Câmara de Braga, Ricardo Rio, referiu, no concelho, a literatura tem tido “um espaço privilegiado na atuação municipal, com iniciativas de diversa natureza”.

“A leitura é um instrumento fundamental enquanto veículo de aprendizagem e elemento de desenvolvimento cultural de um território que hoje se posiciona como uma cidade que quer ser uma referência na dinâmica cultural para o país, para a Europa e para o mundo”, sublinhou o autarca.

Deixa o teu comentário