Braga, quinta-feira

'Braga tem sido e continuará a ser uma referência'

Regional

05 Fevereiro 2021

Redação

Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Braga diz que a escolha de Braga para este concurso diz muito sobre a projecção que a cidade tem vindo a alcançar nos últimos anos.

É com orgulho e satisfação que Bernardo Reis, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Braga, vê, uma vez mais, Braga na corrida para Melhor Destino Europeu. O responsável diz que a escolha da cidade, a única cidade portuguesa a concurso este ano, diz muito sobre a projecção que tem vindo a alcançar nos últimos anos, assim como o dinamismo e juventude de que goza.

Bernardo Reis refere que o turismo tem conhecido “um crescimento muito grande, sobretudo nos últimos anos. “Seria com toda a justiça a vencedora”, diz o provedor, considerando que não faltam argumentos à cidade dos Arcebispos para se posicionar entre as melhores da Europa.

“A cidade tem conhecido, nos últimos tempos, uma ascendente muito grande em vários aspectos. Tem-se destacado essencialmente na área cultural e turística, mas também em outros campos, fruto dos vários projectos que tem dinamizado”, assume Bernardo Reis, acrescentando que é graças a este dinamismo interno que se tem posicionado em lugares cimeiros a nível nacional e internacional, ultrapassando mesmo algumas cidades nacionais e até europeias.

Além do legado histórico que tão bem preserva, o provedor da Santa Casa da Misericórdia destaca também Braga como cidade inovadora, virada para a investigação, apontando como exemplo o trabalho e o papel do Laboratório Ibérico Internacional de Nanotecnologia, assim como a Universidade do Minho. “É uma referência a nível europeu e até mundial”, argumenta o provedor, considerando que estas condições que tornam Braga “numa cidade referência na Europa”.

Confiante que Braga vai conquistar o lugar que almeja, Bernardo Reis diz que este ‘título’ servirá para alavancar com maior rapidez e solidez a economia do concelho e da região que está a ser fortemente fustigada pela crise pandémica. “Braga estava a ter uma grande projecção e uma apetência turística muito grande. E estou confiante que vai retomar rapidamente a sua posição, quer na área turística, quer na sua economia. Esta nomeação contribuirá concerteza para isso”, remata.

Deixa o teu comentário