Braga, segunda-feira

Braga ‘vira’ resultado com FC Porto e é terceiro na I Liga

Desporto

25 Julho 2020

Redação

O Sporting Clube de Braga venceu hoje o FC Porto pela terceira vez na temporada, por 2-1, após reviravolta na segunda parte do encontro da 34.ª e última jornada da I Liga portuguesa de futebol, e alcançou o terceiro lugar.

O Sporting Clube de Braga venceu hoje o FC Porto pela terceira vez na temporada, por 2-1, após reviravolta na segunda parte do encontro da 34.ª e última jornada da I Liga portuguesa de futebol, e alcançou o terceiro lugar.

Os golos de Ricardo Horta, aos 54 minutos, e de Fransérgio, aos 66, permitiram aos ‘arsenalistas' inverterem a desvantagem verificada ao intervalo, após uma primeira parte de supremacia portista, ‘coroada' com golo de Uribe, aos seis, e conquistarem o terceiro pódio na sua história - o emblema minhoto foi segundo classificado em 2009/10 e terceiro em 2011/12.

O Braga igualou os 60 pontos do adversário nessa corrida, o Sporting, que perdeu no dérbi com o Benfica, por 2-1, e ultrapassou os ‘leões' na ‘reta final' do campeonato, graças à vantagem nos confrontos entre as duas equipas - o Sporting venceu por 2-1, em Lisboa, e o Braga por 1-0, em casa.

Os minhotos somaram ainda a terceira vitória em três jogos com o FC Porto na época 2019/20, após o 2-1 da primeira volta e o 1-0 na final da Taça da Liga, interrompendo a série de seis triunfos seguidos dos ‘dragões', incapazes de igualarem os 85 pontos arrecadados na época passada.

Sem Mbemba, lesionado, nem Marega, castigado, e Fábio Vieira, no banco de suplentes, o novo campeão nacional apareceu em Braga ‘mandão', a trocar a bola perante um adversário ‘encolhido' e demorou seis minutos a chegar à vantagem, num lance em que o seu ataque foi mais ágil do que a defesa bracarense.

Corona libertou-se da marcação ‘arsenalista' após passe de Otávio, na faixa direita do ataque, e atrasou a bola para o desvio certeiro de Uribe, que se antecipou a Ricardo Esgaio na pequena área.

O médio colombiano, uma das três novidades no ‘onze' do FC Porto, juntamente com Pepe e Soares, lesionou-se na perna esquerda ao marcar o seu único golo da época e teve de ser substituído por Sérgio Oliveira, aos 12 minutos.

Mesmo em desvantagem, o Sporting Clube de Braga continuou a ver os ‘dragões' instalados no seu meio-campo, com Otávio, Corona e Luis Díaz a mostrarem qualidade na hora de guardar a bola e de progredir rumo à área contrária, embora sem traduzirem essa supremacia em oportunidades.

Os ‘azuis e brancos' só ameaçaram de novo o golo à meia hora, quando Soares viu Ricardo Horta intercetar um remate que levava a direção da baliza de Matheus, mas os homens do Minho conseguiram o remate mais perigoso da primeira parte no minuto seguinte, por Paulinho, aparecendo mais vezes na área contrária a partir daí.

O treinador Artur Jorge trocou Pedro Amador e André Horta pelos jovens Fabiano e Samuel, após o intervalo, e o Braga transformou-se para melhor, atacando com regularidade e chegando ao empate aos 54 minutos, num disparo forte de Ricardo Horta.

O duelo tornou-se partido, com muito espaço para ambas as equipas atacarem, e os anfitriões beneficiaram mais desse contexto, ameaçando o segundo golo em remates de Paulinho (59) e de Fransérgio (60), antes de ‘virarem' mesmo o resultado pelo médio brasileiro, num remate de longe, colocado junto ao poste direito, indefensável para Diogo Costa.

Nos últimos 25 minutos, coube ao FC Porto ter de reagir à adversidade, mas os pupilos de Sérgio Conceição, parecendo algo cansados, revelaram pouco discernimento para criarem situações de perigo e baterem de novo o guarda-redes Matheus.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho