Braga, sábado

Brian Araújo enaltece treinadores e família após estreia pelo Gil Vicente

Desporto

06 Janeiro 2021

Lusa

O guarda-redes Brian Araújo agradeceu ao treinador do Gil Vicente, Ricardo Soares, aos vários técnicos na formação e à família pela estreia absoluta na I Liga portuguesa de futebol, no jogo frente ao Belenenses SAD, realizado na segunda-feira.

Após duas épocas nos escalões de formação do Sporting de Braga, o guardião, hoje com 20 anos, rumou ao clube de Barcelos em 2013 e cumpriu o primeiro jogo oficial pela equipa principal, depois de o habitual titular, Denis, ter realizado um teste positivo ao novo coronavírus, tal como o defesa Ygor Nogueira e o médio João Afonso.
 

"Desde o primeiro treinador, quando cá cheguei, até ao ‘mister' Ricardo Soares, que me deu a grande oportunidade de me estrear, foi um trabalho não só meu, mas de todos os colegas que tive na formação, da minha família, que sempre me apoiou. Sem eles, não estaria aqui", realçou num vídeo publicado pelo clube, após ter sido eleito pelos adeptos gilistas o melhor jogador em campo frente aos ‘azuis', em desafio da 12.ª jornada do campeonato (0-0).
 

O jogador aconselhou ainda os futebolistas mais jovens, que aspiram a uma carreira profissional, a "trabalharem", a "serem humildes" e a "acreditarem" em si próprios", sem imporem "limites nos sonhos".
 

Brian Araújo recebeu o prémio das mãos de Rodrigo Silva, guarda-redes que representou apenas o Gil Vicente numa carreira de 16 épocas, repartida pelas décadas de 60 e de 70, no segundo e no terceiro escalões do futebol nacional.
 

O ex-futebolista, de 78 anos, disse apreciar as "qualidades" do guarda-redes dos barcelenses e reconheceu que, hoje, é mais fácil os jogadores trocarem de clube, já que são profissionais, enquanto, no seu tempo, nem todos o eram.
 

"Aqueles tempos eram mais difíceis, porque trabalhava. Sempre joguei futebol trabalhando. Trabalhava na Fábrica de Fiação e Tecidos de Barcelos. Agora é mais fácil sair, porque os jogadores são profissionais e mudam de clube. Naquele tempo, havia o emprego e o gosto em defender o nosso Gil Vicente", recordou.

Deixa o teu comentário