Braga, sexta-feira

Câmara da Póvoa de Lanhoso investe 44 mil euros em apoios ao pagamento de creches

Regional

29 Janeiro 2021

Redação

A câmara da Póvoa de Lanhoso vai investir 44.715 euros na comparticipação das mensalidades das creches de 106 crianças, através do programa PóvoaCresce, anunciou hoje aquela autarquia.

A câmara da Póvoa de Lanhoso vai investir 44.715 euros na comparticipação das mensalidades das creches de 106 crianças, através do programa PóvoaCresce, anunciou hoje aquela autarquia.

À Lusa, fonte daquela autarquia do distrito de Braga explicou que aquele apoio “será dado mediante a apresentação das faturas do pagamento das respetivas mensalidades, uma vez que existem instituições que estão a suspender os pagamentos nos meses em que não estão a prestar serviços devido ao encerramento por causa do combate à pandemia e outras continuam a pedir o total ou parte do valor”.

O atual estado de pandemia causado pelo novo coronavírus alterou igualmente a forma como os vouchers serão entregues, sendo que “este ano chegará a casa das respetivas famílias através dos Correios” e não entregues em mão.

O apoio concedido pela autarquia vai desde 165 euros por ano (mensalidades até 70 euros), passando pelos 330 euros por ano (mensalidades entre os 71 euros e os 120 euros), até aos 550 euros por ano (mensalidades acima de 121 euros).

“Esta e outras medidas demonstram que a câmara municipal cumpre o seu papel de estar ao lado dos nossos jovens nesta fase importante das suas vidas e é um parceiro importante das famílias povoenses, que encontram respostas muito positivas no seu concelho. Mais importante do que as obras é o bem-estar social”, explica num comunicado publicado na página oficial da autarquia o presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Avelino Silva.

O PóvoaCresce é “uma resposta de incentivo à natalidade, beneficiando os pais e, ou as mães de um apoio para o pagar os custos com a creche das suas crianças, com idades entre os 0 e os três anos, inscritas em creches privadas do concelho”.

A iniciativa pretende “contribuir para o apoio à natalidade no concelho e fomentar a frequência em creches, ajudar as famílias (independentemente dos seus rendimentos) a minimizar o esforço com os encargos com a creche, aumentar o bem-estar social desde os primeiros anos, contribuir para a fixação de casais de jovens e atrair novas pessoas residentes”.

Deixa o teu comentário