Braga, quinta-feira

Câmara de Amares pede empréstimo de 1,1 ME para comprar Termas de Caldelas

Regional

25 Janeiro 2021

Redação

A Câmara de Amares quer comprar o Complexo Termal de Caldelas para "dar continuidade" a um projeto considerado "um marco" no concelho, pelo que vai recorrer a um empréstimo bancário de 1,1 milhões de euros, anunciou hoje a autarquia.

A Câmara de Amares quer comprar o Complexo Termal de Caldelas para "dar continuidade" a um projeto considerado "um marco" no concelho, pelo que vai recorrer a um empréstimo bancário de 1,1 milhões de euros, anunciou hoje a autarquia.

Em comunicado, aquela câmara do distrito de Braga explica que a proprietária do complexo, a "Empresa das Águas Minero-Medicinais de Caldelas, S.A, apresentou ao executivo uma proposta de venda de todos imóveis e da transmissão da posição jurídica na convenção com a ACSS - Administração Central do Sistema de Saúde, I.P.

"Perante o cenário de eventual abandono e falência do complexo termal e dos seus serviços, mormente o termalismo, a câmara de Amares entendeu que a aquisição daquele património se afigura inquestionável do ponto de vista da salvaguarda da imagem pública do concelho e de um setor comercial que muito influencia os fluxos económico-sociais e turísticos de Amares", descreve.

Citado no texto, o presidente da autarquia, Manuel Moreira, diz que "era uma obrigação política adquirir aquele imóvel para dar continuidade a este projeto, salvaguardando um dos grandes marcos do concelho e particularmente garantir os postos de trabalho das pessoas que lá colaboram".

A autarquia salienta ser necessário "imprimir uma maior vitalidade económica e social à Vila de Caldelas".

A proposta para aquisição do Complexo Termal de Caldelas foi aprovada por maioria no executivo municipal, com abstenção de um voto do PS, sendo que o pedido de autorização para contrair o empréstimo vai ser sujeito a votação na próxima Assembleia Municipal.

Deixa o teu comentário