Braga, sábado

Câmara de Vila Verde apela a sentido de responsabilidade no uso de água

Regional

21 Julho 2020

Redação

A Câmara de Vila Verde, distrito de Braga, apela ao "sentido de responsabilidade" e a um "consumo moderado" de água, depois de verificadas algumas falhas ou diminuição da pressão em algumas zonas do concelho nos dias de mais calor.

A Câmara de Vila Verde, distrito de Braga, apela ao "sentido de responsabilidade" e a um "consumo moderado" de água, depois de verificadas algumas falhas ou diminuição da pressão em algumas zonas do concelho nos dias de mais calor.

Em declarações à Lusa, o vereador da autarquia com o pelouro do Ambiente, Patrício Araújo, lembrou que a água "não é um recurso inesgotável" e que "deve ser usada para o consumo humano numa altura de mais pressão sobre os reservatórios".

Nos últimos dias, nas zonas mais altas do concelho e em alguns prédios houve quebras no abastecimento.

"Houve um grande aumento do consumo de água, para terem uma ideia, passaram de uma média diária na ordem dos 90 litros para os 150 litros por habitante/dia", apontou.

O autarca referiu que o uso de água para atividades como regas, lavar o carro, encher piscinas "levou a que os reservatórios fossem abaixo e tivessem que ser abastecidos com cisternas e com a ajuda dos bombeiros para que não houvesse falhas no abastecimento".

Com o "verão ainda a começar", o autarca deixa um apelo à população: "Façam um uso responsável de água, apenas para o essencial. Além dos consumos, temos ainda os incêndios para os quais a água é também necessária no combate".

Questionado sobre se a autarquia tem planos de contingência, Patrício Araújo voltou a referir o recurso a camiões cisterna, mas considerou que "não são soluções permanentes".

Referiu ainda que a autarquia tem vindo a fazer intervenções “em algumas zonas”, mas estas “nem sempre conseguem ser suficientes".

Sobre se Vila Verde poderá optar por "soluções mais drásticas", à semelhança de outros concelhos no país em alturas de maior seca, Patrício Araújo explicou não ser esse o desejo da autarquia.

"Não pretendemos recorrer ao racionamento de água. Apelamos a um uso responsável para que tal não aconteça", disse.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho