Braga, sábado

Câmara investe dois milhões de euros em saneamento e água

Regional

07 Dezembro 2020

Redação

Freguesias de Venade, Azevedo, Moledo e Âncora são as mais beneficiadas. Trabalhos incluem a construção de cinco estações elevatórias e devem decorrer durante um ano.

Câmara Municipal de Caminha vai investir mais de dois milhões de euros na construção de novas redes de abastecimento de água e de saneamento básico.


Ao todo serão construídos 14 quilómetros de redes, incluindo cinco estações elevatórias.


O objectivo é melhorar a qualidade de vida das populações do concelho, em particular das freguesias de Venade, Azevedo, Moledo e Âncora. A freguesia de Azevedo não dispunha de rede de saneamento.


A rede vai servir 493 habitações e 558 habitantes daquelas freguesias


Durante a cerimónia de consignação da obra, o presidente da Câmara Municipal de Caminha, Miguel Alves, apontou que “apesar da pandemia que tomou conta do nosso quotidiano, a vida tem de continuar, no presente e no futuro” e que o concelho vai estar preparado para dizer às pessoas que “temos uma nova escola secundária, uma nova escola básica, uma sede de uma academia, uma zona completamente reabilitada em Vila Praia de Âncora (Sandia), um centro histórico reabilitado, novas ecovias, novas condições no cais de Seixas, redes de saneamento em Vilar de Mouros, Argela e Âncora. A isto chama-se estratégia”.


Os trabalhos contam com a parceria Águas do Alto Minho.


O representante da empresa, Carlos Martins, explicou que estão a ser investidos cerca de 33 milhões de euros nos vários municípios até ao fim do ano de 2022.


O objectivo é reduzir o desperdício de água na rede em cerca de 50 por cento em cinco anos. Para o efeito, está a ser feito “um grande investimento em telemetria, controlo de caudais e resposta a rupturas rápidas”, frisou Carlos Martins.

Deixa o teu comentário