Canoísta Emanuel Silva homenageado pela carreira

Desporto

10 Julho 2024

Carlos Costinha de Sousa Carlos Costinha de Sousa

Município associou-se a várias entidades para realizar uma homenagem ao canoísta que recente-mente deu por terminada a carreira desportiva. Familiares e amigos juntaram-se a esta celebração.

Com uma simples, mas muito justa e merecida homenagem, a Câmara Municipal de Braga uniu-se à Federação Portuguesa de Canoagem, ao Comité Olímpico de Portugal e ao Governo numa cerimónia de celebração da carreira do canoísta bracarense Emanuel Silva, que se realizou no Theatro Circo, no meio de muitos aplausos e emoção.

O atleta que, ao longo do seu percurso profissional conquistou um total de 40 medalhas internacionais, sendo um dos desportistas portugueses com mais presenças olímpicas - cinco - foi agraciado com palavras de homenagem e reconhecimento público. Emanuel Silva foi também o atletas que, em dupla com Fernando Pimenta, conquistou a primeira medalha olímpica para a canoagem portuguesa, no dia 8 de Agosto de 2012, nos Jogos Olímpicos de Londres: uma medalha de prata.

Presentes na mesa de honra da cerimónia estiveram, para além do agora ex-atleta, Vítor Félix, presidente da Federação Portuguesa de Canoagem, José Manuel Constantino, presidente do Comité Olímpico de Portugal Pedro Dias, secretário de Estado do Desporto, e Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga. Mas na assistência, para além de várias entidades políticas e associativas, estiveram também vários familiares, amigos e ex-companheiros desportivos de Emanuel Silva, com destaque para algumas glórias portuguesas como Rosa Mota ou Dulce Félix, entre muitos outros que fizeram questão de homenagear o ex-atleta. E Fernando Pimenta, companheiro de dupla na histórica conquista da medalha de prata em Londres 2012 enviou uma mensagem de video.

Para o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, “um atleta que atinge um patamar de excelência que o leva a estar presente numa competição internacional, seja ao nível europeu ou mundial, ou até de uns jogos olímpicos, está, de facto, numa elite a que muito poucos podem ambicionar chegar. Mas se pensarmos que estamos a falar de um atleta que esteve presente em muitas compe- tições internacionais e olímpicas, como é o caso do Emanuel, já estamos num patamar estratosférico do que é a excelência deste atleta”.

Deixa o teu comentário