Braga, terça-feira

Caretos de Podence vão chocalhar à varanda e 'queimar' o coronavírus

Nacional

09 Fevereiro 2021

Lusa

Os Caretos de Podence não vão poder correr pelas ruas da aldeia do Nordeste Transmontano, mas vão celebrar o Entrudo Chocalheiro nas varandas e com a queima simbólica do coronavírus, o causador da pandemia covid-19.

Os Caretos de Podence não vão poder correr pelas ruas da aldeia do Nordeste Transmontano, mas vão celebrar o Entrudo Chocalheiro nas varandas e com a “queima” simbólica do coronavírus, o causador da pandemia covid-19.

Por causa da pandemia, aquele que é considerado “o mais genuíno carnaval” de Portugal e foi elevado, em dezembro de 2019, a Património Imaterial da Humanidade, não vai sair à rua, mas entre 14 e 16 de fevereiro os tradicionais mascarados vão fazer a festa em moldes diferentes.

As expectativas do presidente da Associação dos Caretos de Podence, António Carneiro, de que as restrições sanitárias fossem menores, não se concretizaram, mas, mesmo sem as enchentes de outros carnavais e confinada em casa, a aldeia do concelho de Macedo de Cavaleiros, no distrito de Bragança, vai assinalar a data.

O Entrudo Chocalheiro de 2021 vai ser com os “caretos à varanda em casa dos portugueses” no “Domingo Gordo”, dia 14, a partir das 16:00.

“As varandas da aldeia de Podence estarão com os seus trajes engalanados e também os Caretos a saltitar, num ato simbólico de assinalar uma tradição ancestral de Portugal e do Mundo”, revelou a associação.

A festa irá chegar a casa dos portugueses através dos órgãos de comunicação social, com transmissões em direto da “folia e alegria destas figuras enigmáticas de Trás-os-Montes”.

No dia seguinte, segunda-feira, aos Caretos de Podence juntam-se manifestações culturais de carnaval e mascaradas de outras zonas do mundo, como Bélgica, Grécia, França, Colômbia, Brasil e Espanha, numa sessão online, uma Webinar.

A iniciativa resulta de uma parecia entre o município de Macedo de Cavaleiros e a Associação Grupo de Caretos de Podence e o COLAB MORE – Montanhas de Investigação e a Fundação INATEL com o apoio do Instituto Politécnico de Bragança e do Diário de Trás os Montes.

No dia de Carnaval, terça-feira, a partir das 17:30, os Caretos continuam à janela e vão participar na cerimónia “Sentir Portugal” junto a um mural ilustrado para homenagear o presidente da República que, há pouco mais de um ano, participou no primeiro Entrudo Chocalheiro depois da elevação a Património da Humanidade.

O dia de Carnaval termina com a queima do Entrudo, que simboliza “queimar o que é de mau” e que desta vez servirá para queimar o causador dos males deste ano atípico, o coronavírus.

As cerimónias previstas serão realizadas com a ausência de público e o apelo é para que os amantes destes rituais fiquem em casa a acompanhar aos Caretos de Podence.

Até à véspera do Entrudo Chocalheiro, concretamente 13 de fevereiro, continua o concurso de fotografia online lançado pela associação dos caretos, que desafia aqueles que já visitaram e registaram esta tradição a enviarem fotos da passagem por este território do distrito de Bragança.

Todas as fotografias enviadas são publicadas na página oficial do Facebook dos Caretos de Podence e as publicações com mais gostos obtidos até às 00h00 do dia 13 de fevereiro, terá direito a prémios ligados com a tradição.

O primeiro prémio é uma viagem internacional integrada na comitiva dos Caretos ao estrangeiro, o segundo é uma máscara de latão, o terceiro uma miniatura dos Caretos, o quarto um jantar à Careto para duas pessoas no Entrudo Chocalheiro de 2022 e para o quinto um gorro dos Caretos.

Deixa o teu comentário