Carlos Freitas deixa de ser diretor-geral do Vitória de Guimarães

Desporto

19 Março 2021

Lusa

Carlos Freitas deixou de ser diretor-geral do Vitória de Guimarães, cargo que ocupava desde julho de 2019, por "questões de saúde", informou hoje o clube da I Liga portuguesa de futebol no sítio oficial.

"A Vitória Sport Clube - Futebol SAD informa que, devido a questões de saúde que atualmente impedem a disponibilidade do diretor-geral, Carlos Freitas, para o exercício das suas funções, foi acordada entre as partes a rescisão do vínculo que era válido até final da presente temporada", lê-se na nota publicada.
 

O clube vimaranense desejou ainda a Carlos Freitas "uma rápida recuperação" e manifestou "público reconhecimento pela colaboração prestada ao longo dos últimos 20 meses".
 

Carlos Freitas, de 54 anos, assumiu a função de diretor-geral, responsável pelo planeamento do futebol profissional e de formação, como escolha de Miguel Pinto Lisboa, eleito o 23.º presidente do Vitória de Guimarães em 20 de julho de 2019.
 

Antes de passar pelo Vitória, Carlos Freitas foi diretor desportivo do Sporting entre 1999 e 2008 e novamente entre 2010 e 2013, tendo participado na conquista de duas edições da I Liga (1999/00 e 2007/08), e passou ainda pelo Sporting de Braga, na época 2009/10, pelos gregos do Panathinaikos, em 2010/11, pelos franceses do Metz, em 2015/16, e pelos italianos da Fiorentina, entre 2016 e 2019.

Deixa o teu comentário