Braga, sexta-feira

Carvalhal começa a definir quem conta e quem tem guia de marcha

Desporto

10 Agosto 2020

Redação

Às saídas já expectáveis de Paulinho, que rumará a Inglaterra, e de Fábio Martins, juntam-se os nomes de Bruno Wilson, Xadas e Pedro Amador. O primeiro podem resultar em encaixe financeiro. Os outros serão emprestados. Alguns vão ainda ser avaliados.

O técnico Carlos Carvalhal já terá algumas ideias bem definidas quanto à constituição do plantel para 2020/2021. O núcleo duro da equipa vai, obviamente, manter-se e, salvo propostas financeiramente irrecusáveis ou que batam as respectivas cláusulas de rescisão, a ideia passa por não desfazer em demasia uma equipa que tem vindo a criar rotinas ao longo dos anos.


A saída de Paulinho é praticamente uma inevitabilidade, com destino a Inglaterra pelo valor da cláusula de rescisão (30 milhões), Trincão também já não mora em Braga e Fábio Martins, após um período de empréstimo em que saiu altamente valorizado de Famalicão, é para fazer render a nível financeiro.
 

Na mesma linha de pensamento está o caso de Bruno Wilson, que não terá grandes hipóteses de se manter no plantel em face do elevado número de defesas-centrais ao dispor de Carvalhal (Bruno Viana, Tormena, Raul Silva, Rolando e David Carmo) e que poderá tornar-se num bom encaixe financeiro para os bracarenses em breve.
 

A SAD pondera vender, mas o empréstimo poderá ser também uma opção, tal como já aconteceu com Xadas, que está de saída, ao que tudo indica, rumo ao Championship inglês, onde irá continuar a rodar e a trabalhar para ganhar experiência, sendo que poderá também permitir mostrar-se para assegurar uma venda futura, numa situação que também é repetida pelo jovem Pedro Amador, que está também muito perto de ver confirmado o seu empréstimo.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho