Braga, quarta-feira

Casos activos de Covid-19 em tendência decrescente

Regional

20 Junho 2021

Marlene Cerqueira Marlene Cerqueira

Continuam a baixar o número de casos activos e também de novos casos de Covid-19 confirmados no concelho de Braga. Ricardo Rio sustenta que a situação que se vive em Braga não é dramática.

O número de casos activos de Covid-19 no concelho de Braga continua descer. Anteontem estavam 227 pessoas infectadas pelo novo coronavírus, menos 11 do que na segunda-feira.

Também o número de pessoas em vigilância activa diminuiu substancialmente. Na segunda-feira estavam em isolamento 1275 pessoas que tiveram contacto de risco com alguém infectado, mas anteontem já eram 856, portanto menos 419.

As 856 pessoas em vigilância referem-se a contactos de risco na comunidade e em meio escolar.

Contas feitas, desde o início da pandemia o concelho de Braga regista 17.511 casos de Covid-19, dos quais 17.083 estão recuperados.

Ainda de acordo com o ponto de situação epidemiológico transmitido pela autoridade de saúde ao Município, entre sábado e quinta-feira foram confirmados no concelho 111 novos casos — 12 no sábado, 15 no domingo, 20 na segunda, 26 na terça, 26 na quarta e 12 na quinta.

O número de óbitos mantém-se nos 201 há já algumas semanas.

Anteontem, o Governo anunciou que o concelho de Braga volta a não avançar para a fase actual de desconfinamento por apresentar uma taxa de incidência superior a 120 casos por cem mil habitantes nos últimos 14 dias. A taxa de incidência em Braga situa-se nos 170 casos por 100 mil habitantes, ligeiramente inferior do que na semana passada, mas mesmo assim ainda longe do patamar que permita dar mais passos no desconfinamento.

O edil bracarense vem defendendo que deveria haver uma maior flexibilidade em termos de desconfinamento, mesmo que isso implicasse algum agravamento do número de casos. Isso sem prejuízo de que tenham de continuar a cumprir as regras determinadas pela autoridade de saúde, nomadamente o uso de máscara, desinfecção frequente das mãos e distanciamento social.

Ricardo Rio tem sustentado que a situação que se vive em Braga “não é dramática”, uma vez que o número de casos “não representa uma ameaça em termos de saúde pública e da capacidade de resposta das unidades de saúde”.

Na sexta-feira o Hospital de Braga tinha nove doentes Covid-19 internados, um dos quais em cuidados intensivos.

A maior parte dos contágios, 53%, tem acontecido em ambiente familiar.

O avançar do processo de vacinação também justifica, no entender do autarca, mais abertura no desconfinamento.

Deixa o teu comentário