Braga, terça-feira

Casos de gripe com decréscimo muito significativo na última semana do ano

Regional

07 Janeiro 2020

Redação

Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Braga e Hospital de Braga estão a monitorizar diariamente os casos de gripe. Na última semana já houve um decréscimo muito significativo de episódios. Até final de Janeiro, há reforço nos centros de saúde.

A semana passada já houve um “decréscimo muito significativo”, em relação à semana anterior, dos casos de gripe identificados no Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) de Braga e no Hospital de Braga. Segundo os números avançados pelo director do ACES Braga, Domingos Sousa, “a tendência da gripe está em decréscimo”. A situação “está a ser monitorizada diariamente” e está a decorrer “dentro da normalidade”, assegurou.


E com a avaliação semanal e anual na ACES Braga e no Hospital de Braga desde 2016, os números de episódios identificados na última semana do ano mostram que “a tendência da gripe está em decréscimo”.
 

“Em 2019, foram 78 os episódios de gripe identificados, na mesma semana em 2018, foram 39 casos, já em 2017 chegaram aos 155 os episódios de gripe e em 2016 foram 191 os casos identificados”, revelou Domingos Sousa.


E o director do ACES Braga adiantou ainda que na penúltima semana de 2019 foram identificados 127 casos de gripe. “O que quer dizer que já houve um decréscimo muito significativo em relação à última semana. Além disso, temos muito menos casos do que em 2016 e 2017”, sublinhou.
 

O plano de prevenção já está previsto desde Agosto passado, tendo sido colocado em prática em meados de Dezembro passado e estando definido manter-se até final deste mês. “Aumentamos o número de pessoal médico. Em vez de dois médicos temos três médicos, das 8 às 20 horas, e aos fins-de-semana das 9 às 20 horas também reforçamos com mais médicos e automaticamente mais consultas”, adiantou o director do ACES Braga.


A monitorização está a ser feita directamente com a tutela e todos os dias a ACES Braga recebe informação do número de casos diagnosticados “para se perceber se é necessário diminuir ou alargar o número de funcionários e o horário de funcionamento”, explicou Domingos Sousa, sublinhando que a monitorização também “está a ser realizada diariamente com as próprias agendas das unidades para ver se estão a dar resposta, na consulta aberta, às necessidades dos utentes”.
 

Perante os resultados, “a situação está dentro da normalidade”. E o director foi mais longe: “mesmo à noite, o atendimento complementar às nossas unidades teve dias que não esgotou a capacidade que temos previsto”.
 

E um “grande contributo” para diminuir essa afluência ao hospital é precisamente a possibilidade de se fazer raio-x no ACES Braga. “Iniciamos o projecto dentro das nossas unidades e podem-se fazer raio-x. Tentamos assim evitar, que mesmo nos casos de ser necessário fazer raio- -x, as pessoas não tenham que se deslocar ao hospital”, referiu Domingos Sousa, lembrando que o ACES Braga “é dos poucos agrupamentos que é possível fazer raio-x dentro dos cuidados primários”.
 

Urgência regista aumento de casos relacionados com infecções respiratórias
 

No mês de Dezembro o Serviço de Urgência dos Hospital de Braga registou um aumento dos casos relacionados com infecções respiratórias, mas a unidade hospitalar indica que os tempos de espera e a afluência estão, de momento, dentro do normal para a época. Conforme acontece actualmente, o Hospital de Braga tem preparado um Plano de Contingência de Saúde Sazonal que este ano foi reforçado com várias medidas, nomeadamente o ajuste de equipas às necessidades e activação de camas suplementares para fazer face ao aumento de internamentos neste período.


Ao CM, Jorge Teixeira, director do Serviço de Urgência, refere que quando acometidos com sintomas de gripe, os doentes devem resguardarem-se e recorrer ao paracetamol e, se necessário, recorrer em primeiro lugar à linha de Saúde 24 ou aos Cuidados de Saúde Primários.


O Serviço de Urgência está destinado aos casos em que surgem complicações, sobretudo doentes com patologias crónicas.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho