Braga, segunda-feira

Castelo de Braga acolhe laboratórios de inovação social, cultural e urbana

Regional

16 Dezembro 2019

Redação

A Câmara de Braga inaugurou hoje, no edifício do Castelo, um Laboratório de Inovação, para impulsionar projetos diferenciadores nas áreas social, cultural e urbana, anunciou o município.

A Câmara de Braga inaugurou hoje, no edifício do Castelo, um Laboratório de Inovação, para impulsionar “projetos diferenciadores” nas áreas social, cultural e urbana, anunciou o município.

Citado em comunicado, o presidente da Câmara, Ricardo Rio, destacou o “pioneirismo” deste projeto, sublinhando que “pretende ser uma referência nacional e internacional na esfera da inovação”.

“A partir deste Castelo, queremos estimular novos projetos e novas respostas que ajudem a melhorar o desempenho do concelho em todas as áreas”, referiu o autarca.

No edifício passam a estar instaladas três valências de inovação: o Laboratório de Inovação Cultural, o Laboratório de Inovação Social e o Laboratório de Inovação Urbana.

Segundo o município, o Laboratório de Inovação Cultural será “um ponto de encontro de criativos e um espaço de capacitação, de criação e de experimentação, que permitirá a transferência de competências e conhecimento, promovendo a economia criativa em áreas específicas como as artes visuais, a performance e a música”.

No Laboratório de Inovação Social, será criada uma incubadora de projetos de cariz social e um sistema de apoio aos empreendedores, através da realização de atividades em ‘coworking’, formação, ‘mentoring’ e experimentação.

Entre outras iniciativas, está prevista a criação de um observatório de inovação social com capacidade de produção de conhecimento.

O Laboratório de Inovação Urbana vai promover o desenvolvimento, a validação e a experimentação de novas tecnologias, serviços e aplicações, com o objetivo de reduzir as emissões de gases com efeito de estufa e a intensidade carbónica “de uma cidade viva e dinâmica como Braga”.

Este laboratório contará com a colaboração de bolseiros das várias áreas científicas, que irão colaborar com a autarquia no desenvolvimento de novas políticas municipais na área da mobilidade, sustentabilidade ambiental e de gestão urbana.

Deixa o teu comentário