Braga, segunda-feira

Celorico de Basto: Terra com história

Regional

09 Setembro 2020

Redação

Celorico de Basto é um concelho marcado pela história, por paisagens únicas e hospitalidade contagiante. O Castelo de Arnoia é o ex-líbris do património. É ainda terra famosa pelas camélias que brotam em majestosos jardins.

Celorico de Basto é um concelho marcado pela história e pela memória, onde os sentidos despertam com sabores únicos, paisagens soberbas, aromas que inebriam, melodias que encantam e sensações que arrepiam.


Reconhecido como a Capital das Camélias, em Celorico de Basto impõe-se a visita aos seus majestosos jardins devidamente ornamentados e onde se destaca a bonita flor que se tornou imagem de marca da terra.
 

As casas de turismo de habitação, turismo rural e hotelaria espalham-se pelo concelho. Cativam pela hospitalidade com que os visitantes são acolhidos.
 

Quem escolhe este destino pode aproveitar para dar um passeio a pé ou de bicicleta na Ecopista, ou visitar o património arquitectónico como os moinhos de Argontim e o Castelo de Arnoia.
 

Estando em Celorico de Basto é imperioso passar pela Biblioteca Municipal Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa, com milhares de livros e um espólio único do actual Presidente da República, cujas ligações familiares e afectivas a esta terra são sobejamente conhecidas. Ainda no último domingo, o Chefe de Estado esteve novamente no concelho, na cerimónia protocolar que assinalou a passagem dos 500 anos de atribuição do Foral a Celorico de Basto.
 

O Castelo da Arnoia, apelidado de “o guardião da Terra de Basto”, é um dos mais maiores ex-líbris do concelho. Está classificado como monumento nacional desde 1946.


Erguido no alto de um cabeço, o Castelo de Arnoia assume uma presença particular na paisagem que outrora controlou e defendeu, por ter sido “cabeça de terra”, em tempos medievais, abrangendo o território do trecho médio do rio Tâmega. Este monumento ganhou uma carga histórica e um simbolismo muito próprio, projectando-o em toda a região como um admirável marco intemporal desde os primórdios da nacionalidade até aos nossos dias.


Com construção datada do século XI, uma arquitectura do estilo românico, com paredes robustas e janelas minúsculas, é o único castelo a integrar a Rota do Românico. No local encontra-se o Centro Interpretativo do Castelo de Arnoia, que conta a história do mesmo desde a fundação até à actualidade.
 

Recomenda-se também visita ao Circuito dos Moinhos de Argontim, ao Castro de Barrega e ao Castro/Citânia do Ladário.
 

A gastronomia celoricense é reconhecida pela sua qualidade onde se destaca o cabrito assado no forno, a vitela assada, o bacalhau à Freixieiro, pratos confeccionados com um saber milenar e que devem ser acompanhados pelo vinho verde de excelência produzido neste território e reconhecido mundialmente.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho