Braga, quarta-feira

César Peixoto prioriza triunfo na I Liga antes de imaginar Moreirense na Taça da Liga

Desporto

30 Novembro 2020

Redação

O treinador César Peixoto priorizou hoje uma vitória do Moreirense frente ao Paços de Ferreira, num jogo em atraso da sétima jornada da I Liga de futebol, antes de pensar nas contas rumo à Taça da Liga.

O treinador César Peixoto priorizou hoje uma vitória do Moreirense frente ao Paços de Ferreira, num jogo em atraso da sétima jornada da I Liga de futebol, antes de pensar nas contas rumo à Taça da Liga.

“Claro que é aliciante, mas não tem de ser o foco principal, que passa por tentar dar o melhor a cada jogo, momento e lance para ganhar os três pontos. Para irmos à Taça da Liga temos de ganhar por dois golos de diferença. Por isso, prefiro pensar em vencer e depois ver como as coisas acontecem”, analisou o técnico, em conferência de imprensa.

A conjugação de resultados da oitava jornada do campeonato deixou os pacenses a apenas um empate da presença nos quartos de final da prova mais jovem do futebol profissional, cujo formato transitório nesta temporada se deve à pandemia de covid-19.

Ao passar de 34 clubes para apenas oito, a Taça da Liga ficou reservada aos seis primeiros classificados da I Liga e aos dois primeiros da II Liga no final de novembro, restando decidir duas vagas para a ronda inicial, a disputar entre 15 e 17 de dezembro.

“Era a cereja no topo do bolo, mas o foco tem de ser tentar vencer o jogo. A I Liga é o nosso objetivo principal e, se nos apurarmos, será fantástico para o clube, que pode disputar mais um título, os jogadores, que têm mais uma montra para se mostrar, e até os treinadores. Importante agora é perceber que teremos um jogo complicado”, reforçou.

O Moreirense recebe na terça-feira um Paços de Ferreira “muito bem organizado e que vem de numa dinâmica forte”, quase três semanas depois de o duelo ter sido adiado, em função do surto de covid-19 que assolou os minhotos e paralisou a atividade do clube.

“O plantel esteve 10 dias parado e ainda não está nas condições físicas ideais, mas tem dado uma resposta fantástica. Desde que cá cheguei, sinto os jogadores animados, motivados e com vontade de assimilar rapidamente o que pretendemos. O jogo será de dificuldade máxima, mas estamos preparados e vamos dar uma boa resposta”, apontou.

A lidar com três jogos em sete dias, que trazem um “peso muito grande na planificação de trabalho e na gestão dos atletas”, César Peixoto elogiou o “grande jogo” na derrota frente ao líder Sporting (2-1), que serviu de estreia no comando técnico dos ‘cónegos’.

“A equipa está a crescer aos poucos, mas não deixou de ser competitiva. Quero mais daqueles primeiros 45 minutos, a pressionar alto, médio ou baixo, mas com equilíbrio. Depois, sermos capazes de ter bola, ligar, chegar à frente e tentar fazer golos. Esse é o Moreirense que vou implementar aqui e não duvido que vou conseguir”, observou.

O avançado André Luís apresentou queixas físicas e está em dúvida, enquanto Abdu Conté, Pedro Amador, Sori Mané, Lucas Rodrigues, Yan e Pedro Nuno continuam lesionados e Filipe Soares isolado, após um teste com resultado positivo para o novo coronavírus.

O Moreirense, 12.º colocado, com oito pontos, recebe o Paços de Ferreira, sexto, com 11, na terça-feira, às 21:45, no Estádio Comendador Joaquim de Almeida Freitas, em Moreira de Cónegos, numa partida em atraso da sétima jornada da I Liga, com arbitragem de Rui Costa, da associação do Porto.

Deixa o teu comentário