Braga, segunda-feira

Chaves vence Arneiros e vai discutir Taça de Portugal feminina de futsal com Benfica

Desporto

26 Dezembro 2020

Redação

O Desportivo de Chaves vai discutir no domingo a Taça de Portugal feminina de futsal com o Benfica, depois de ter afastado hoje o Arneiros nos penáltis (5-4), desfazendo um empate 2-2 na segunda meia-final.

O Desportivo de Chaves vai discutir no domingo a Taça de Portugal feminina de futsal com o Benfica, depois de ter afastado hoje o Arneiros nos penáltis (5-4), desfazendo um empate 2-2 na segunda meia-final.

No primeiro dia da ‘final four’, disputada sem público no Centro de Congressos e Desportos de Matosinhos, um ‘bis’ de Débora Lavrador (28 e 29 minutos) pelo conjunto torreense intercalou os golos flavienses de Daniela Campos (dois minutos) e Nady Brito (39).

No desempate por grandes penalidades, Patrícia Lino atirou ao poste e Ângela Sousa confirmou a primeira aparição do Desportivo de Chaves na final da Taça de Portugal, marcada para domingo, às 14:00, frente ao Benfica, que afastou o Santa Luzia (3-1).

A versão 2019/20 da ‘prova rainha’ decorreu até aos quartos de final nas vertentes masculina e feminina, mas foi interrompida em meados de março e adiada, devido à pandemia de covid-19, que veio antecipar a conclusão da época no futsal nacional.

Ainda sem uma tendência definida, o desafio arrancou com o golo madrugador dos transmontanos logo aos dois minutos, quando o contra-ataque conduzido por Nady Brito isolou para um desvio subtil Daniela Campos na cara da guarda-redes Cristiana Santos.

O lance convidou o Desportivo de Chaves a entregar a iniciativa à formação de Torres Vedras, cuja postura rematadora valeu diversas situações de perigo junto da baliza de Joana Pereira, embora sem eficácia para beliscar a consistência defensiva nortenha.

Inserido numa estratégia de contenção e com poucas opções disponíveis no banco, a equipa de Rute Carvalho só quebrou a resistência aos 28, num canto de Diana Silveiro finalizado de longe por Débora Lavrador, que tinha abanado o poste dois minutos antes.

Ato contínuo, as pupilas de Márcio Marcelino completaram a reviravolta através das mesmas intérpretes, mas claudicaram na gestão da vantagem e permitiram que o Desportivo de Chaves adquirisse desenvoltura atacante na reta final da partida.

Ângela Sousa surgiu como guarda-redes avançada e viu Daniela Campos rematar na esquerda aos 39 minutos, proporcionando a defesa incompleta de Cristiana Santos, que Nady Brito emendou com sucesso, encaminhando o encontro para o prolongamento.

As duas partes de cinco minutos rechearam-se de equilíbrio, sem contemplar novas mexidas no resultado, que só acabou definido pelo maior acerto flaviense na marca de grande penalidade.

 

Jogo no Centro de Desportos e Congressos de Matosinhos, em Matosinhos.

Desportivo de Chaves - Arneiros, 2-2 após prolongamento, 5-4 no desempate por grandes penalidades.

Ao intervalo: 1-0.

No final do tempo regulamentar: 2-2.

No final da primeira parte do prolongamento: 2-2.

 

Marcadoras:

1-0, Daniela Campos, 02 minutos.

1-1, Débora Lavrador, 28.

1-2, Débora Lavrador, 29.

2-2, Nady Brito, 39.

 

Marcadoras no desempate por grandes penalidades:

0-1, Catarina Constantino.

1-1, Catarina Silva.

1-1, Inês Pombo (defesa da guarda-redes).

2-1, Bruna Salgado.

2-2, Filipa Penha.

2-2, Raquel Matos (defesa da guarda-redes).

2-3, Diana Silveiro.

3-3, Daniela Campos.

3-4, Catarina Germano.

4-4, Kaká.

4-4, Patrícia Lino (poste esquerdo).

5-4, Ângela Sousa.

 

Equipas:

- Desportivo de Chaves: Joana Pereira, Nady Brito, Kaká, Ângela Sousa e Daniela Campos. Jogaram ainda Catarina Silva, Raquel Matos e Bruna Salgado.

Treinadora: Rute Carvalho.

- Arneiros: Cristiana Santos, Cláudia Santos, Jéssica Melo, Diana Silveiro e Débora Lavrador. Jogaram ainda Patrícia Lino, Inês Pombo, Vanessa Leandro, Filipa Penha, Catarina Constantino e Catarina Germano.

Treinador: Márcio Marcelino.

 

Árbitros: Hugo Mendes e Bruno Tavares.

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Catarina Silva (20) e Kaká (48).

Assistência: Jogo realizado à porta fechada devido à pandemia de covid-19.

Deixa o teu comentário