Braga, sexta-feira

Comissão lança campanha contra a violência sobre idosos

Nacional

13 Junho 2021

Lusa

A Comissão de Proteção ao Idoso (CPI) lança na segunda-feira uma campanha de sensibilização contra a violência sobre idosos que vai chegar a 12 mil alunos, foi hoje divulgado.

“O objetivo é envolver as comunidades educativas porque sentimos que os jovens são um ativo fundamental e estratégico para mudar mentalidades e contribuir para uma sociedade mais justa e inclusiva em relação aos idosos”, disse à Lusa o presidente da CPI, Carlos Branco.
 

A campanha, denominada “O Silêncio tem Voz: Diz não à violência contra as Pessoas Idosas”, assinala o Dia Mundial da Consciencialização da Violência contra a Pessoa Idosa que se celebra no dia 15 de junho.
 

A iniciativa conta com a participação de cinquenta agrupamentos de escolas do norte do país, os quais vão estar envolvidos no programa de atividades. 
 

“Queremos que as escolas nos ajudem a cumprir a missão de combate a todas as formas de violência - física, psicológica e económica - perpetradas aos idosos e esbater um conjunto de preconceitos e estereótipos em relação a eles”, sublinhou Carlos Branco.
 

Os alunos e professores irão assistir a filmes que foram produzidos pela companhia de teatro “Projeto Tabu!” e que se destinam criar um espaço de reflexão e discussão na comunidade estudantil.
 

Vão ser realizados inquéritos para avaliar como é que os alunos se encontravam em relação à sensibilidade para esta temática antes desta campanha e medir o impacto da mesma.
 

O presidente da CPI afirmou ainda que “depois, em momento mais oportuno”, serão disponibilizados textos com histórias sobre a violência contra as pessoas idosas escritas por professores e alunos de diversas escolas no âmbito de uma rúbrica denominada “Retalhos de vidas maiores”.
 

A campanha conta com o município de Guimarães como parceiro, no âmbito do protocolo de cooperação institucional - Provedor do Idoso.
 

A sessão de abertura oficial decorrerá na segunda feira às 10:00 na Escola Sede do Agrupamento de Escolas Mosteiro e Cávado com o presidente da CPI e representantes da Câmara Municipal, Polícia de Segurança Pública e Guarda Nacional Republicana, e com o padre Eduardo Duque em representação do Arcebispo de Braga, Jorge Ortiga.
 

A CPI, fundada em 2013, é uma associação sem fins lucrativos e de voluntariado social que visa proteger e promover os direitos das pessoas idosas 

Deixa o teu comentário