Braga,

Compra de novo raio-X para urgência de Monção em concurso público

Regional

23 Janeiro 2020

Lusa

A Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM)informou hoje estar em curso o concurso público para a aquisição de um novo raio-X para o Serviço de Urgência Básico (SUB) de Monção, que substituirá o aparelho avariado.

Em resposta escrita a um pedido de esclarecimento da agência Lusa, o conselho de administração da ULSAM, presidido por Franklim Ramos, referiu que "logo que o concurso de aquisição do novo equipamento, que decorre ainda, esteja concluído a situação regressará à normalidade".
 

Na nota, a administração da ULSAM disse "confirma-se que o equipamento de raio-X do SUB de Monção se encontra avariado e que todas as tentativas para o pôr em funcionamento foram infrutíferas", sem especificar quando ocorreu a avaria.
 

"A direção clínica e a direção do SUB, face a esta situação, estabeleceram algumas regras de base clínica no sentido de minimizar este problema. Assim foi definido que os doentes mais complexos que necessitassem de exames de raio-X seriam enviados para o Serviço de Urgência Médico-Cirúrgica de Viana do Castelo. Os doentes menos complexos, que necessitassem de raio-X fariam esse exame na Santa Casa da Misericórdia de Monção e permaneceriam na SUB", especifica a nota.
 

A ULSAM integra os hospitais de Santa Luzia, em Viana do Castelo, e Conde de Bertiandos, em Ponte de Lima, 13 centros de saúde, uma unidade de saúde pública e duas de convalescença, servindo uma população residente superior a 250 mil pessoas.
 

No total, a ULSAM emprega mais de 2.500 profissionais, entre eles, 501 médicos e 892 enfermeiros.
 

Também hoje, o Bloco de Esquerda questionou o Ministério da Saúde sobre a avaria, "há aproximadamente dois meses" daquele equipamento da qual disse ter tido conhecimento através de "denúncias" recebidas pelo partido.
 

No requerimento hoje enviado ao ministério de Marta Temido, o Bloco de Esquerda (BE) quer saber "se o Governo tem conhecimento da situação e que medidas estão a ser desencadeadas para assegurar a celeridade da aquisição ou reparação do raio-X".
 

Segundo o BE, aquela avaria obriga os utentes que necessitem de recorrer à SUB de Monção "a deslocarem-se a serviços privados existentes no concelho ou à cidade de Viana do Castelo, que fica a 80 quilómetros de distância".
 

O centro de saúde de Monção, no distrito de Viana do Castelo, que integra a Unidade Local de Saúde do Alto Minho (ULSAM), "é dotado de Serviço de Urgência Básico (SUB), dando resposta a uma população que ascende às 20 mil pessoas".
 

"A ULSAM está atenta à situação, mas não tem uma data para solucionar a situação", sustenta o BE, reforçando que aquela avaria é "altamente penalizadora dos utentes que se vêm impedidos de aceder aos cuidados de saúde de proximidade de que necessitam e aos quais têm direito".

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho