Braga, sexta-feira

Conclusão da variante do Cávado é crucial para melhorar mobilidade

Regional

18 Junho 2021

Redação

Arrancaram esta semana os trabalhos de conclusão do segundo troço da Variante do Cávado, que vai permitir a ligação à Freguesia de Frossos. Autarca de Braga diz que é crucial para a mobilidade.

Os trabalhos de conclusão do segundo troço da Variante do Cávado, numa extensão de 1134 metros que vai permitir a ligação à Freguesia de Frossos acabaram de arrancar. A intervenção, no valor de 1,6 milhões de euros, inclui a regularização do Rio Torto, entre a rotunda da Avenida do Estádio e a Estrada Nacional 201.


“Esta variante, que na sua plenitude terá cerca de cinco quilómetros de extensão, será um elemento dissuasor do fluxo de trânsito no acesso à cidade e, ao mesmo tempo, uma alternativa para quem tiver que se deslocar para as Freguesias de Frossos, Real ou Merelim, sem ter que passar pelo centro de Braga, nomeadamente pelo Nó de Infias”, explica Ricardo Rio, presidente da Câmara Municipal de Braga, que garante que esta é uma obra absolutamente crucial para a melhoria da mobilidade em Braga.


O autarca de Braga adianta ainda que está já a ser elaborado o projecto que vai permitir a extensão da Variante do Cávado até à Freguesia de Ferreiros, nomeadamente à zona do ‘E.leclerc’.


“Com a extensão até Ferreiros, boa parte do trânsito será desviado do centro da Cidade. Esta é uma obra que iremos concretizar no próximo mandato e que, a juntar à intervenção no Nó de Infias, constituirá uma verdadeira revolução em termos de mobilidade”, assegura, a propósito, Ricardo Rio.


Refira-se, por outro lado, que a renaturalização do Rio Torto é outra das componentes da intervenção agora iniciada e há muito ansiada pela população. Segundo Ricardo Rio, a Câmara Municipal estabeleceu recentemente uma parceria com a Agência Portuguesa do Ambiente, que garante dois milhões de euros adicionais para a realização de uma intervenção mais alargada no rio Torto.


A par da criação de passadiços e ligação de margens, percursos pedonais e zonas de lazer, a intervenção prevê a alteração do traçado da linha de água e a definição das baías de retenção/infiltração e açudes, a beneficiação de passagens hidráulicas, o prolongamento da descarga de efluente tratado e a estabilização das margens.

Deixa o teu comentário