Braga, sexta-feira

Correio do Minho celebra 95 anos com grandes sonhos para o futuro

Regional

08 Julho 2021

Marta Amaral Caldeira Marta Amaral Caldeira

A gala de aniversário dos 95 anos do Correio do Minho subiu ao palco do Altice Forum Braga na passada terça-feira para contar a história cheia de peripécias do jornal e divulgar os novos projetos.

A história passada e presente do jornal Correio do Minho foi contada num vídeo resumido, onde o actual director e administrador do Grupo Arcada Nova, Paulo Monteiro, aponta o caminho de futuro com base em novos projectos que abraçam a Euro-região Norte de Portugal-Galiza e a criação de um novo canal televisivo ‘CMinhoTV’.

Recuando na história inicial do jornal Correio do Minho, o ex-director, Jorge Cruz, recordou as várias peripécias e mudanças de ciclo que a publicação viveu ao longo dos seus 95 anos, passando pela mão de inúmeros proprietários, desde o regime ditatorial à Câmara Municipal de Braga, a uma cooperativa de jornalistas/trabalhadores do jornal até à propriedade privada mais recente, culminando a aquisição do jornal pelo actual director.

“Foram muitas as vicissitudes e dificuldades pelas quais passou o Correio do Minho passou ao longo de todo este tempo, mas o certo é que o jornal sobreviveu e, hoje (6 de Julho), comemora 95 anos”, assinalou o ex-director Jorge Cruz.

Com mensagens de vários colaboradores do Grupo Arcada Nova, do qual faz parte o jornal Correio do Minho, a rádio Antena Minho, o jornal Maria da Fonte, a Vértice - Publicidade e Marketing e, muito brevemente, o novo canal televisivo ‘CMinhoTV’, elogiando o “espírito de equipa”, a “resiliência” e a “dedicação” de todos os profissionais, o vídeo de apresentação mostrou também um pouco do dia-a-dia da publicação, cujas rotinas foram alteradas com a pandemia de Covid-19.

Paulo Monteiro promete “um futuro bem diferente” do presente que está, neste momento, a ser “remodelado e reconstruído” sob os alicerces do passado. “Estamos a construir muros fortes, de grandes perspectivas e grandes sonhos para um futuro que se quer cada vez melhor”, disse.

Para o chefe-de-redacção do Correio do Minho, Rui Miguel Graça, o presente do Correio do Minho tem sido de “transformação”, impulsionada também pelo actual contexto pandémico, “conduzindo à criação de uma nova dinâmica de grupo e de uma nova gestão da redacção, mais à distância”.

“As redes sociais foram mais potenciadas, a comunicação deixou de ser pessoal e passou também a ser remota, mais no digital e telefónica, e o grupo tem sido gerido agora à distância, mas mantendo a proximidade com os agentes exteriores e creio que tem sido um saldo extremamente positivo”, frisou Rui Miguel Graça.

O chefe-de-redacção indica que aposta actual tem sido baseada em “novos desafios” na criação de produtos diferenciados para todas as áreas de comunicação do Grupo Arcada Nova, com o objectivo de traçar um novo rumo para um futuro que se pretende “diferente” e “arrojado”.

Deixa o teu comentário