Braga, sexta-feira

Covid-19: Braga, Bragança, Porto, Aveiro e Viana registam diminuição de novos casos

Nacional

02 Dezembro 2020

Redação

Os distritos de Braga, Bragança, Porto, Aveiro e Viana do Castelo diminuíram o número de novos casos de infeção entre a terceira e a última semana de novembro e apenas Vila Real aumentou, segundo o relatório da ARS-N.

Os distritos de Braga, Bragança, Porto, Aveiro e Viana do Castelo diminuíram o número de novos casos de infeção entre a terceira e a última semana de novembro e apenas Vila Real aumentou, segundo o relatório da ARS-N.

O documento da Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N), a que a Lusa teve hoje acesso, reporta a evolução epidemiológica nos concelhos da região entre a segunda (de 10 a 16) e a última semana (de 24 a 31) de novembro.

Dos seis distritos abrangidos pela ARS-N, cinco contabilizaram, entre a terceira e última semana de novembro, um decréscimo do número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2, sendo que apenas o distrito de Vila Real registou um aumento.

O distrito que mais se destaca no relatório é o de Bragança, que registou uma diminuição de 39% do número de novos casos de infeção, passando de 611 novos casos na segunda semana para 372 na última semana de novembro. 

Neste distrito, os concelhos que mais acompanharam a tendência foram Freixo de Espada à Cinta, com uma redução de 71% de novos casos, Miranda do Douro, com menos 67%, e Mirandela, com uma redução de 46%.

Ao distrito de Bragança sucede-se o distrito de Braga, cujo decréscimo se fixa agora nos 29% (passando de 8.033 novos casos para 5.703) e onde apenas o concelho de Esposende contraria esta tendência, ao registar um aumento de 29% do número de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, que provoca a covid-19.

Também no distrito do Porto, que contabiliza uma diminuição de 28% do número de novos casos (passando de 11.967 novos casos para 8.630), apenas o concelho de Baião contrariou a tendência, registando um crescimento de 14% de novos infetados.

No distrito de Aveiro [onde a ARS-N abrange sete concelhos] foi registado um decréscimo de 26% de novos casos de infeção (passando de 2.389 novos casos para 1.772), sendo que os sete concelhos acompanharam este rumo.

À semelhança de Aveiro, também os concelhos do distrito de Viana do Castelo, que contabiliza uma diminuição de 14% (passando de 790 novos casos para 676), diminuíram o número de novos casos de infeção pelo SARS-CoV-2.

Apesar do decréscimo de novos casos reportados a Norte, o distrito de Vila Real continua a registar um crescimento de 23%, tendo passado de 1.013 novos casos de infeção para 1.251.

Neste distrito, destacam-se no relatório os concelhos de Mondim de Basto, com um aumento de novos casos de 122%, Santa Marta de Penaguião, com 79%, e Chaves, com 67%.

Segundo o relatório, Freixo de Espada à Cinta continua a ser o concelho a Norte que apresenta a maior incidência, com a mesma a fixar-se nos 3.365 casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias.

A Freixo de Espada à Cinta sucedem-se os concelhos de Chaves, Guimarães, Póvoa de Lanhoso, Vila Nova de Famalicão, Trofa e Mondim de Basto.

Nestes seis municípios a incidência é superior a 1.900 novos casos por 100 mil habitantes a cada 14 dias, sendo que a média da região Norte se fixa agora nos 1.227,8 casos.

Portugal contabiliza pelo menos 4.645 mortos associados à covid-19 em 303.846 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

O país está em estado de emergência desde 09 de novembro e até 08 de dezembro, período durante o qual há recolher obrigatório nos concelhos de risco de contágio mais elevado.

Durante a semana, o recolher obrigatório tem de ser respeitado entre as 23:00 e as 05:00, enquanto nos fins de semana e feriados a circulação está limitada entre as 13:00 de sábado e as 05:00 de domingo, e entre as 13:00 de domingo e as 05:00 de segunda-feira.

Deixa o teu comentário