Braga, sexta-feira

Covid-19: Brasil com 684 mortes em 24 horas ultrapassa os 108 mil óbitos

Internacional

18 Agosto 2020

Lusa

O Brasil registou 684 mortos devido à covid-19 nas últimas 24 horas, tendo ultrapassado os 108 mil óbitos (108.536) desde o início da pandemia, informou hoje o Ministério da Saúde do país.

Em relação ao número de casos confirmados, o país somou 19.373 infetados nas últimas 24 horas, totalizando agora 3.359.570 pessoas diagnosticadas com o novo coronavírus.
 

A tutela da Saúde adiantou que investiga a eventual relação de 3.454 mortes com a covid-19, quando a taxa de letalidade da doença no país está em 3,2%.
 

Geograficamente, São Paulo, o estado mais rico e populoso do país, é o foco da pandemia, contabilizando oficialmente 702.665 casos de infeção e 26.899 mortos.
 

Até ao final de agosto, São Paulo poderá ter entre 30 mil e 36 mil mortes e entre 835 mil e 970 mil casos confirmados do novo coronavírus, segundo uma estimativa divulgada hoje pelo Centro de Contingência do Coronavírus daquela unidade federativa.
 

Na lista de estados mais afetados pela pandemia no Brasil seguem-se a Bahia, com 217.115 pessoas diagnosticadas e 4.475 óbitos, o Ceará, que soma 198.202 infetados e 8.163 vítimas mortais, e o Rio de Janeiro, que tem hoje 194.651 casos confirmados de covid-19 e 14.566 mortes.
 

O Brasil, que é o segundo país com maior número de mortos e infetados pelo novo coronavírus, apenas atrás dos Estados Unidos da América, mas também a segunda nação com maior número de recuperados, tem hoje 2.478.494 pacientes que conseguiram superar a doença.
 

No total, 772.540 infetados continuam sob acompanhamento médico.
 

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 770.429 mortos e infetou mais de 21,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.
 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
 

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho