Braga, terça-feira

Covid-19: Câmara de Famalicão fecha cemitério municipal nos dias 31 e 01 de novembro

Regional

21 Outubro 2020

Redação

O cemitério municipal de Vila Nova de Famalicão vai estar encerrado em 31 de outubro e 01 de novembro, por causa da evolução negativa da pandemia de covid-19, anunciou hoje a Câmara.

O cemitério municipal de Vila Nova de Famalicão vai estar encerrado em 31 de outubro e 01 de novembro, por causa da evolução negativa da pandemia de covid-19, anunciou hoje a Câmara.

Em comunicado, a Câmara do distrito de Braga refere que se trata de uma medida “de prevenção e proteção social, que tem como objetivo evitar aglomerados de pessoas no mesmo espaço, salvaguardando a saúde pública, numa altura em que os casos de infeção por covid-19 estão a crescer de forma exponencial no país”.

A decisão de encerramento foi tomada em consequência da reunião da Comissão Distrital da Proteção Civil de Braga, que se realizou esta quarta-feira.

“Depois de consultada a Comissão Distrital da Proteção Civil e os vários serviços municipais que dão apoio nesta área, considerou-se que não seria possível assegurar as normas de segurança emitidas pela Direção-Geral da Saúde nem no interior, nem nas zonas envolventes do cemitério, pelo que se decidiu pelo seu encerramento naqueles dois dias em que, tradicionalmente, as pessoas se deslocam aos cemitérios", explica o presidente da Câmara de Famalicão, Paulo Cunha.

Para minimizar as consequências da medida e possibilitar o acesso das pessoas, a Câmara vai prolongar o horário de abertura de verão do cemitério municipal até ao dia 08 de novembro, o que significa que pode ser visitado diariamente (com exceção dos dias 31 de outubro e 1 de novembro) entre as 07:00 e as 20:00.

O acesso e a frequência ao espaço estão condicionados à observância das regras de proteção social emanadas pela Direção-Geral da Saúde, sendo obrigatório o uso de máscara, a desinfeção das mãos e o cumprimento do distanciamento social.

O comunicado refere ainda que, considerando a “preocupante” situação e o estado de calamidade decretado recentemente pelo Governo, a autarquia está a recomendar aos presidentes das juntas de freguesia do concelho para adotarem a mesma medida nos cemitérios locais.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,1 milhões de mortos e mais de 40,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 2.229 pessoas dos 106.271 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho