Braga, terça-feira

Covid-19: Câmara de Famalicão instalou 20 camas de retaguarda

Regional

18 Novembro 2020

Redação

A Câmara de Vila Nova de Famalicão instalou um centro de retaguarda, com 30 camas, no pavilhão da antiga cooperativa de ensino Didáxis, para dar resposta a eventuais necessidades na nova vaga da pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

A Câmara de Vila Nova de Famalicão instalou um centro de retaguarda, com 30 camas, no pavilhão da antiga cooperativa de ensino Didáxis, para dar resposta a eventuais necessidades na nova vaga da pandemia de covid-19, foi hoje anunciado.

Em comunicado, a Câmara refere que a estrutura está apta a responder a necessidades de isolamento profilático por parte de indivíduos ou grupos de indivíduos sem necessidade de internamento hospitalar e sem condições em casa ou nas instituições para cumprirem esse isolamento.

“A situação que vivemos pede-nos respostas céleres e esta é mais uma que a Câmara Municipal coloca no terreno para ajudar as entidades de saúde a melhor gerirem a pandemia”, referiu o presidente da Câmara Municipal, Paulo Cunha.

A Câmara está também a investir 150 mil euros na construção de um edifício de apoio ao serviço de urgência do Centro Hospitalar do Médio Ave, em Famalicão.

O edifício tem como objetivo apoiar o hospital no combate à pandemia da covid-19, centralizando o tratamento e avaliação de doentes respiratórios, assegurando uma separação física completa do restante serviço de urgência médico-cirúrgica e aumentando, assim, a segurança de doentes e profissionais.

Paralelamente, a Câmara de Famalicão pôs ao serviço do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do concelho duas viaturas para assegurar o apoio prestado pelos profissionais de saúde à população infetada.

As duas viaturas ligeiras de passageiros estão ao serviço do ACES desde abril, para auxiliar no cumprimento das suas competências, face ao “anormal” volume de trabalho.

Todas as despesas associadas à circulação dos dois veículos, nomeadamente o combustível, estão também garantidas por parte da autarquia.

Por outro lado, a Câmara já fez chegar às unidades de saúde, forças de socorro e segurança, instituições e juntas de ereguesia do concelho mais de 300 mil equipamentos de proteção individual (EPI) para fazer frente à pandemia.

Da lista de EPI distribuídos, constam aventais, botas, cobre botas, fatos descartáveis e reutilizáveis, luvas, manguitos, máscaras, óculos, toucas e viseiras.

Esta ação de doação de equipamentos de proteção individual decorre desde março.

A “grande fatia deste material foi entregue para equipar as unidades de saúde do concelho e as instituições particulares de solidariedade social.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.339.130 mortos resultantes de mais de 55,6 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.632 pessoas dos 236.015 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho