Braga, sexta-feira

Covid-19: Estados Unidos com 434 mortes e 34.741 casos nas últimas 24 horas

Internacional

18 Agosto 2020

Lusa

Os Estados Unidos registaram nas últimas 24 horas mais 434 mortes causadas pela covid-19, além de 34.741 novos casos, de acordo com um balanço da Universidade Johns Hopkins.

A contagem desde o início da pandemia eleva-se agora para 5.435.908 infeções, além de 170.453 óbitos, segundo os números contabilizados pela universidade norte-americana, sediada em Baltimore (leste), até às 20:00 de segunda-feira (01:00 de hoje em Lisboa).
 

Embora Nova Iorque já não seja o estado com o maior número de infeções, continua a ser o que contabiliza mais mortes (32.846), um número superior ao de países como França ou Espanha.
 

Só na cidade de Nova Iorque morreram 23.634 pessoas.
 

Seguem-se Nova Jersey, com 15.916 mortes, Califórnia, com 11.296, Texas, com 10.423, e Florida, com 9.539.
 

Outros estados com elevado número de mortes incluem Massachusetts (8.838), Illinois (7.967), Pensilvânia (7.453) e Michigan (6.592).
 

Em termos de infeções, a Califórnia registou 629.415, desde o início da pandemia, seguida da Florida, com 576.094, do Texas, com 560.890, e de Nova Iorque, com 425.916.
 

Os Estados Unidos são o país com mais mortos e mais casos de infeção confirmados.
 

A pandemia de covid-19 já provocou pelo menos 770.429 mortos e infetou mais de 21,7 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência de notícias France-Presse (AFP).
 

Em Portugal, morreram 1.779 pessoas das 54.234 confirmadas como infetadas, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.
 

A doença é transmitida por um novo coronavírus detetado no final de dezembro, em Wuhan, uma cidade do centro da China.
 

Depois de a Europa ter sucedido à China como centro da pandemia em fevereiro, o continente americano é agora o que tem mais casos confirmados e mais mortes.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho