Braga, quinta-feira

Covid-19: Feira do Livro de Braga arranca sexta-feira com programação 100% virtual

Regional

30 Junho 2020

Redação

Os escritores José Luís Peixoto, Ildefonso Falcones ou Richard Zimler são alguns dos convidados das conversas em streaming na Feira do Livro de Braga, que arranca sexta-feira em formato digital devido à covid-19.

Os escritores José Luís Peixoto, Ildefonso Falcones ou Richard Zimler são alguns dos convidados das conversas em ‘streaming’ na Feira do Livro de Braga, que arranca sexta-feira em formato digital devido à covid-19.

Em videoconferência de apresentação do programa digital da 29.ª Feira do Livro de Braga, a vereadora da Cultura da Câmara Municipal de Braga, Lídia Dias, destacou a iniciativa "Conversas em ‘streaming’" com 13 autores nacionais e internacionais, designadamente Ildefonso Falcones (04 de julho), Richard Zimler (11 de julho), Isabel Stilwell (18 de julho), Afonso Reis Cabral (12 de julho), José Luís Peixoto (21 de julho), Karina Sainz Borgo (25 de julho) ou Adriana Lisboa (26 de julho).

“Creio que a feira do livro terá um conjunto de conversas muito interessantes que podem ser acompanhadas em ‘streaming’ em qualquer ponto do país ou do mundo e creio que isso é uma das circunstâncias mais interessantes que poderemos ver nesta feira do livro, ou seja, não está circunscrita ao espaço físico onde decorria normalmente. Essas 13 conversas de um leque alargado de escritores e autores creio que serão motivos interessantes para poder acompanhar”, declarou Lídia Dias.

A Feira do Livro de Braga, que se vai realizar integralmente em ambiente digital até 03 de setembro, arranca virtualmente na próxima sexta-feira e vai ter 20 expositores virtuais de livrarias espalhadas pelas avenidas virtuais da cidade, onde os cibernautas podem “navegar” na plataforma digital e comprar livros ‘online’, que depois chegam a casa do cliente com o apoio dos CTT, explicou Carlos Silva, administrador da Agência para a Dinamização Económica InvestBraga, o braço económico do município de braga.

O evento tem um orçamento de 25 mil euros, um valor idêntico ao da feira do livro presencial de anos anteriores, mas este ano a organização suporta “todos os custos” na inscrição dos livreiros e alfarrabistas na plataforma, bem como todos os custos no “processo para a transição para o digital” e na “manutenção”, referiu Carlos Silva, observando que o processo é “complicado” e que há mesmo livrarias que quiseram desistir de participar, mas que a organização apoiou.

Ao longo dos 60 dias do evento cultural, o canal de comunicação primordial de toda a comunicação sobre a feira digital, com acesso gratuito, será feita pela rede social do Facebook - https://www.facebook.com/FeiraDoLivroDeBraga -, morada onde os visitantes podem participar em passatempos para ganhar livros ou participar nas iniciativas “Agora Pergunto Eu!”, “Livros com RUM”, “Vídeo de Artista” ou “Ciclo de Filmes”.

No primeiro dia da feira, 03 de julho, pelas 21:30 está agendada a iniciativa “Livros com RUM (Rádio Universidade do Minho)”, com José Teixeira, e está também prevista a conversa por ‘streaming’ com a comissária do Plano Nacional de Leitura 2027, Teresa Calçada, e moderação de Tito Couto.

“Livros com RUM” vai ainda falar com Adolfo Luxúria Canibal (07 de julho), Pedro Mexia (14 de julho), Sérgio Godinho (28 de julho) e Afonso Cruz (30 de julho), entre outros.

“Braga que afirmar-se como uma cidade da leitura”, declarou a vereadora da Cultura, considerando que a Feira do Livro de Braga vai ajudar a uma “maior qualificação dos púbicos” e ao plano local de leitura de Braga.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho