Braga, sábado

Covid-19: Hotel em Braga começa a receber doentes sem condições de isolamento em casa

Regional

30 Abril 2020

Redação

O hotel João Paulo II, junto ao Santuário do Sameiro, em Braga, começa na sexta-feira a receber doentes infetados com covid-19 sem necessidade de estar internados e que não tenham condições de isolamento em casa, anunciou hoje o município.

O hotel João Paulo II, junto ao Santuário do Sameiro, em Braga, começa na sexta-feira a receber doentes infetados com covid-19 sem necessidade de estar internados e que não tenham condições de isolamento em casa, anunciou hoje o município.

Em comunicado, o município explica que se trata de uma estrutura de retaguarda distrital, que vai acolher doentes que são encaminhados pelos lares que não têm condições para efetuar o isolamento bem como pelo Hospital de Braga.

"A estrutura poderá também responder a situações de cariz social, nas quais as pessoas não têm retaguarda para o isolamento no domicílio", acrescenta.

Citado no comunicado, o presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, explicou que esta unidade "resulta de uma partilha de responsabilidades entre todas as instituições, desde as câmaras municipais, ao Comando Distrital da Proteção Civil, à Segurança Social, englobando o ACES, o Hospital de Braga e a Cruz Vermelha Portuguesa e os Hotéis do Bom Jesus".

"É muito importante termos estruturas de suporte e retaguarda como esta. Nesta fase, as unidades hoteleiras estão sem clientes e muitas têm manifestado a sua disponibilidade para receberem os profissionais de saúde, agentes de proteção civil e doentes", referiu Ricardo Rio.

O autarca lembrou que o município e a InvestBraga disponibilizaram alojamento gratuito para profissionais da área da saúde na Pousada da Juventude.

O Hotel João Paulo II, junto ao Santuário do Sameiro, foi temporariamente cedido pela Arquidiocese de Braga para o efeito.

O funcionamento da estrutura é assegurado por uma equipa constituída por 13 profissionais, dos quais quatro enfermeiros.

A coordenação é da responsabilidade da Cruz Vermelha, que protocolou o serviço com a Segurança Social.

O Hotel João Paulo II dispõe de 92 quartos, tendo sido criada uma zona com 19 camas articuladas para fazer o isolamento de utentes positivos covid-19 que necessitem deste tipo de equipamento.

Assim, a unidade foi dividida em duas alas, uma das quais destinada a doentes que não precisam de cuidados hospitalares, e outra, no primeiro piso do hotel, para doentes infetados que não tenham condições para ficar em isolamento nas suas residências.

Recorde-se que também a Universidade do Minho disponibilizou a Residência Universitária Prof. Carlos Lloyd Braga, para apoio de retaguarda a pessoas que se encontram em lares e instalações congéneres afetados por casos de covid-19.

Deixa o teu comentário

Bem-vindo á Antena Minho
Permita anúncios no nosso website

Parece que está a utilizar um bloqueador de anúncios.
Utilizamos a publicidade para ajudar a financiar o nosso website.

Permitir anúncios na Antena Minho